DESTAQUES

Tratamento para pressão alta

Juliana Prestes Mancuso 01/01/2016 SAÚDE E BEM-ESTAR
Recomenda-se caminhada leve

por Juliana Prestes Mancuso

A hipertensão arterial ou pressão alta (PA) é uma doença caracterizada pela elevação dos níveis tensionais no sangue. É uma síndrome metabólica geralmente acompanhada por outras alterações, como obesidade. Quando o seu coração bate, ele contrai e bombeia sangue pelas artérias para o resto do seu corpo. Essa força cria uma pressão sobre as artérias.

Isso é chamado de pressão arterial sistólica, cujo valor normal é 120 mmHg (milímetro de mercúrio). Uma pressão arterial sistólica de 140 ou mais é considerada hipertensão. Há também a pressão arterial diastólica, que indica a pressão nas artérias quando o coração está em repouso entre uma batida e outra. Um número normal de pressão arterial diastólica é inferior a 80, sendo que igual ou superior a 90 é considerada hipertensão.

Hipertensão: sintomas

Os sintomas da hipertensão costumam aparecer somente quando a pressão sobe muito: podem ocorrer dores no peito, dor de cabeça, tonturas, zumbido no ouvido, fraqueza, visão embaçada e sangramento nasal. O diagnóstico de hipertensão é feito pela medida da pressão. A pressão pode ser medida no consultório com aparelhos manuais ou automáticos. A hipertensão também pode ser diagnosticada por aparelhos que fazem aproximadamente 100 medidas de pressão durante 24 horas.

A hipertensão não tem cura, mas tem tratamento para ser controlada. Somente o médico poderá determinar o melhor método para cada paciente, que depende das comorbidades (doenças relacionacionadas) e medidas da pressão. É importante ressaltar que o tratamento para hipertensão nem sempre significa o uso de medicamentos - mas se estes forem indicados, deve-se aderir ao tratamento e continuar a tomá-lo mesmo que esteja se sentindo bem.

O principal objetivo do tratamento da hipertensão arterial consiste em promover a queda e a regulação da PA através de exercícios específicos aeróbicos, podendo ser exercício físico aeróbico leve ou moderado, mais indicada para o controle PA, por produzir alterações fisiológicas e alterações metabólicas. O exercício aeróbico deve ser realizado pelo menos três ou mais sessões na semana com duração de 30 minutos no mínimo de acordo com as IV diretrizes brasileiras de cardiologia 2014, para se obter um efeito hipotensor, além de ajudar a reduzir o peso corporal. A resposta cardiovascular depende, em relação ao exercício aeróbico varia de intensidade, duração, massa muscular envolvida, o tipo de exercício pode ser dinâmico ou isométrico, sendo que cada um desses exercícios implica em respostas cardiovasculares distintas.

Exemplos de exercícios: caminhada leve, Tai Chi Chuan, exercícios de fisioterapia assistidos (com orientação) e Pilates.




Juliana Prestes Mancuso

É formada pela Universidade Anhembi Morumbi, especializada em Fisioterapia Ortopédica e Traumatológica pelo Instituto Cohen de Ortopedia e Medicina Esportiva, Fisiologia do Exercício pela Universidade Veiga de Almeida, Fisioterapia do Sistema Musculoesquelética pela Universidade São Marcos e em acupuntura e medicina chinesa pelo Centro Científico Cultural Brasileiro de Fisioterapia. É responsável pelo site e grupo de discussão Fisioterapeutas Plugadas.



ENQUETE

De qual problema você gostaria de se livrar em 2018?








VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.