DESTAQUES

Aspirina realmente ajuda a engravidar?

Redação Vya Estelar 01/01/2016 SAÚDE E BEM-ESTAR
Especialista alerta para os riscos da automedicação

Da Redação

Cerca de nove estudos internacionais avaliam o papel da aspirina no processo de fertilização in vitro. Confirmado como importante coadjuvante no tratamento de diversas doenças do coração, o ácido acetilsalicílico ainda não convenceu a classe médica de seus benefícios relacionados a maior facilidade de engravidar.

“Enquanto alguns estudos mostram como a substância ativa da aspirina, quando ingerida em baixa dosagem, melhora a circulação sanguínea e aumenta as chances de sucesso nos tratamentos de fertilização in vitro, outros dão conta de riscos relacionados ao aumento de hemorragias”, diz Silvana Chedid, especialista em reprodução humana.

A especialista alerta para os riscos da automedicação por parte de pacientes que estejam em tratamento para engravidar, embora argumente que há quem se beneficie com a terapêutica. “Mulheres que não apresentam tendências à perda de sangue acentuada podem ser beneficiadas pelo aumento de circulação do sangue no útero, que acaba contribuindo para melhorar a resposta ovariana ao tratamento de fertilização in vitro. Mas, de acordo com os estudos existentes, os resultados não são tão expressivos”.

De acordo com a médica, enquanto a ciência não chegar a um senso comum, o ideal é encarar a ingestão de baixas dosagens de ácido acetilsalicílico com parcimônia, avaliando riscos e benefícios em cada caso. Mas, vale o alerta: “Independentemente de enfrentar problemas para engravidar ou não, toda mulher com tendência a sangramento excessivo deve consultar seu médico antes de fazer uso de aspirinas, ainda que seja para tratar um simples resfriado”.




Redação Vya Estelar



ENQUETE

De qual problema você gostaria de se livrar em 2018?








VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.