DESTAQUES

Vietnam utiliza fitoterápico eficaz para tratar dependência química

Redação Vya Estelar 01/01/2016 SAÚDE E BEM-ESTAR

por Alex Botsaris

Final de outono e o inverno se aproxima. Nessa época começam a chegar as frentes frias vindas do Sul que causam ventos e chuvas e fazem a temperatura cair mais de 10 graus centígrados em algumas horas.  Nas estatísticas médicas, é a época onde há um aumento de problemas respiratórios. Espirros, coriza, congestão nasal, tosse... Esses sintomas típicos da chegada do inverno também podem ser prevenidos ou tratados com plantas medicinais, evitando que o problema se agrave.

Para fortalecer as defesas do organismo, as pessoas podem tomar duas vezes ao dia um chá com uma colher de sobremesa de casca de canela picada, três fatias de gengibre, uma colher de sopa de folha de laranjeira picada e outra de capim-limão. Vale destacar que é imprescindível uma consulta médica mesmo para prescrição de plantas medicinais, porque só o médico pode fazer um diagnóstico correto e, baseado nele, escolher as plantas que podem resolver cada caso.

Para a medicina tradicional chinesa (MTC), o inverno é a época da imobilidade, não é favorável grandes movimentos. No núcleo familiar, é indicado evitar muitas saídas e excesso de compromissos sociais.  O ideal é procurar promover pequenas reuniões ou jantares íntimos. Nesse período, aconselha-se meditar sobre os próprios problemas, ou concentrar conversas íntimas com pessoas próximas. Alimentos quentes e picantes como rabanete, gengibre e mostarda; grãos como gergelim, nozes e feijão; raízes como inhame e frutos do mar devem ser privilegiados na dieta.  São exemplos de como o oriental acompanha as estações do ano, adequando seus hábitos para prevenir-se contra as mudanças de clima e os agentes da natureza.

Nessa estação, também é muito comum o agravamento das dores nas articulações. Problemas como a artrose podem ser tratados com um conjunto de plantas com ação antiinflamatória. Uma das mais eficazes é a garra do diabo (Harpagophyton procumbens) por ser também analgésica. A canela (Cinnamomum cássia), neste caso, pode também ser aplicada no local doloroso como um *emplastro ou creme, além de ser tomada em chá.

Plantas ricas em óleos essenciais são benéficas para curar sinusites e gripes, já que promovem a assepsia da mucosa das vias respiratórias. É recomendável o chá de hortelã (Mentha piperita), de guaco (Mikanea glomenata) e alecrim do campo (Lantana microphila). Já o eucalipto (Eucalyptus globulus) deve ser em forma de inalação, porque o gosto é muito desagradável e causa desconforto na garganta.

Em caso de tosse, indico uma receita caseira expectorante: colocar em um vidro por três dias um copo de vodka com uma colher de sobremesa cheia de cascas secas de tangerina, uma colher de sobremesa cheia de hortelã seca e uma colher de sobremesa cheia de orégano. Coar as ervas. Posteriormente, aquecer meio litro de mel e misturar lentamente à vodka. A indicação para as crianças de 6 a 10 anos é tomar uma colher de sobremesa três vezes ao dia; para aqueles entre 10 e 16 anos uma colher de sopa duas vezes ao dia e para os adultos uma colher de sopa três vezes ao dia. O própolis também é um grande aliado. Ele é feito com resinas e flavonóides por abelhas com o objetivo de defender as larvas delas. Por isso, possui uma excelente atividade antimicrobiana. Ele ajuda a eliminar as bactérias que costumam causar infecção secundária, que ocorrem após gripes e resfriados.

*Emplastro: medicamento de uso externo que, sob a ação de calor suave, amolece levemente, aderindo à pele
Fonte: Dicionário Houaiss




Redação Vya Estelar



ENQUETE

De qual problema você gostaria de se livrar em 2018?








VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.