DESTAQUES

Medo ou vergonha de se expor em exagero pode ser doença, saiba os sintomas

Karina Simões 01/01/2016 PSICOLOGIA
Trata-se do transtorno de ansiedade social

por Karina Simões

A fobia social é um transtorno de ansiedade que possui diagnóstico cada vez mais crescente. Percebo isso pela demanda em meu consultório à procura de tratamento.

A fobia social pode provocar medo, ruborização, e muitas vezes, palidez, tremor, suor, calafrios, causando palpitações e síncope. Esses sintomas aterrorizam quem precisa se expor em público.

A ansiedade é uma emoção normal e universal do ser humano. Essa é apresentada como um medo indefinido projetado para o futuro ou uma antecipação de uma situação de perigo. Ela é benéfica quando promove mobilização e preparo para enfrentar melhor a situação de perigo.

Mas torna-se patológica quando permeada por percepções distorcidas de ameaça (exageros de probabilidades), medo de desapravoção, bem como formas não adaptativas de lidar com o medo (fuga, medo exagerado, preocupação).

Os sintomas mais comuns da ansiedade social ou fobia social são:

Sintomas psíquicos: apreensão, 'catastrofização', mal-estar indefinido, insegurança, dificuldade de atenção;

Sintomas físicos: taquicardia, sudorese, tremores, insônia hiperventilação (respiração ofegante e rápida) e tensão muscular;

Sintomas comportamentais: inquietação, esquiva e irritação.

De acordo com o DSM-IV (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais na sua 4ª Ed. da Associação Americana de Psiquiatria), o Transtorno de Ansiedade Social caracteriza-se pelo medo acentuado e persistente de situações sociais ou de desempenho nas quais o indivíduo poderia sentir vergonha. Assim, o diagnóstico é apropriado apenas se a esquiva, medo ou ansiedade, ao se deparar com a situação social ou de desempenho, interferir significativamente na rotina diária ou na vida social do indivíduo.

O tratamento com psicoterapia cognitivo-comportamental tem se mostrado bastante eficaz. Em casos mais graves, a fusão do tratamento com a psiquiatria é necessária; é de extrema importância que a equipe multidisciplinar trabalhe em conjunto.

Se você se identificou com os sintomas apresentados, procure ajuda psicoterapêutica. Quanto antes receber o diagnóstico adequado, melhor o prognóstico.

Timidez e fobia social

Ser tímido não é ser fóbico social. Busque o autoconhecimento, equilibrar-se entre escolhas e consequências sempre foi um dos maiores ensinamentos do filósofo Jean-Paul Sartre (1905-1980). 




Karina Simões

Psicóloga clínica cognitivo-comportamental. Possui especialização em Psicologia da Saúde e Desenvolvimento pela UFRN. Especialização pela Faculdade de Medicina do IPHC da USP. Membro da Federação Brasileira de Terapias Cognitivas - FBTC. Mais informações: www.karinasimoes.com.br



ENQUETE

Você revidaria uma traição?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.