DESTAQUES

Por que roupa é extensão do 'eu'

Redação Vya Estelar 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Temas orientais continuarão em evidência

por Valéria Meirelles

"Toda roupa quer dizer alguma coisa. É uma escolha individual que mostra como você quer ser visto e avaliado. (...) Ninguém escapa da moda. Até quem acha que não está nem aí para ela.(...) As roupas que você usa se parecem com você, com sua vida, dizem sobre situações que viveu e vive". Glória Kalil

A moda dita formas de se vestir, calçar, pentear e até como se comportar. Muito mais do que uma indústria de costumes, a moda é a porta-voz de uma cultura e de momentos da humanidade. Como diz a citação acima, as roupas são extensões do "eu", são a forma que a pessoa escolhe para demonstrar como se sente e como está no mundo. Portanto, o modo como nos vestimos merece muito cuidado e atenção, assim como a forma de nos comportarmos.

Como ensina Glória Kalil em seu mais recente livro "Chic(érrimo): moda e etiqueta em novo regime", estar só na moda não basta. Moda tem a ver com etiqueta, atitude e educação. Recentemente, ela disse a um jornal paulistano que: "A etiqueta do século 21 é aprender a ter civilidade nas situações difíceis do cotidiano", uma verdadeira virtude, especialmente para quem vive nos grandes centros urbanos. Sendo assim, elegância é uma questão de aprendizado, etiqueta e de civilidade.

As tendências mundiais apontam para o que disse Glória Kalil, especialmente se pensarmos que o mundo está tão hostil. Por isso, nas roupas, o mais importante é a união do conforto com a elegância. Destacam-se também nessa fase da moda, os alegres e coloridos produtos brasileiros, para a combinação exótica do verde e amarelo. Os temas orientais continuarão em evidência, em função da crescente busca espiritual dos indivíduos.

O conceito de moda mudou e cresceu muito no Brasil. Um reflexo disso é o crescimento dessa indústria, que está conquistando mais espaço no mercado, tanto interno como externo, gerando novos empregos, cursos e novas profissões. Existem hoje no país inúmeras faculdades voltadas à graduação e pós-graduação na área.

O reflexo positivo disso no cotidiano e também em função da pós-modernidade, é que não há mais uma ditadura da moda que se orienta por um único caminho, mas sim, uma multiplicidade de possibilidades - diferentes culturas, povos, materiais e tecidos criados através de uma releitura feita pelo olhar do criador.

Dicas e tecidos

As próximas e as boas roupas deverão ter o que Constanza Pascolato chama de "vestibilidade" que é "A capacidade que uma roupa tem de enfrentar muitas horas de uso, se adequando facilmente a diversos tipos de situação . Uma roupa de alta vestibilidade proporciona conforto, segurança, revela o talento de quem a escolheu. Sapatos e acessórios também podem ter maior ou menor grau de vestibilidade".

Constanza ensina que há sete peças essenciais em um guarda-roupa feminino que não sairão de moda nunca e que poderão se associar às novas tendências, desde que bem combinadas. São elas: uma saia preta reta, um terno, um jeans, uma camiseta básica branca ou preta, uma camisa branca, um cardigã e um vestido preto. Considerando que uma das tendências da moda é se comprar cada vez menos e com mais adequação, tais peças são e serão sempre os imbatíveis "coringas" do armário.

Quanto aos tecidos, eles se destacam pelo conforto e pela tecnologia, como por exemplo o elastano, fibra elástica misturada a fibras naturais e sintéticas. As pesquisas por novos tecidos e materiais se estenderam até as roupas esportivas, e hoje em dia existem fibras sintéticas que evitam o acúmulo de suor e favorecem a transpiração, proporcionando mais conforto aos atletas e esportistas.

As pesquisadoras das tendências do mercado mundial Ira Matathia e Marian Salzman vão além e explicam que surgirão tecidos para aliviar o estresse ou emitir bons aromas. Associada a eles, a nanotecnologia permitirá a instalação de minúsculos chips e sensores que permitirão ao tecido ter "um sistema de resfriamento e aquecimento, auto-limpeza periódica e auto-reparos", tudo para facilitar a vida de quem os usa.

Finalmente e felizmente, as obesas terão mais espaço na moda, com novas publicações e mais opções de estilos, contribuindo para que as mulheres mais gordinhas não se sintam excluídas do universo "fashion". Tudo em nome do bem-estar e respeito às individualidades.

Para encerrar, uma frase de Constanza Pascolato, muito indicada à mulher atual:

"A imagem constituída com inteligência e charme ajuda na comunicação com o outro. Incorpora confiança. Não é uma questão de simples vaidade, mas de sobrevivência".




Redação Vya Estelar



ENQUETE

Você revidaria uma traição?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.