DESTAQUES

Primeiro namoro: como conduzir essa nova experiência

Eduardo Yabusaki 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Cuidado com o sentimento de posse e desconfiança

por Eduardo Yabusaki

O primeiro relacionamento amoroso compromissado, ao mesmo tempo em que é extremamente desejado, traz sentimentos e pensamentos que podem não ser agradáveis, como: medo, insegurança e desconfiança.

O mais importante sobre esses possíveis fatores de interferência negativa, é poder percebê-los e avaliar se são mesmo decorrentes do que acontece no relacionamento ou não. Se forem, devem ser esclarecidos para que não cresçam e dificultem o envolvimento.

Caso não sejam decorrente dele, mas sim por questões pessoais devido à inexperiência ou receios naturais para o começo de um relacionamento, dever-se ter cuidado para que isso não evolua de forma descontrolada.

Apaixonar-se, envolver-se e amar faz com que se viva sentimentos e emoções intensos, mas também faz sentir-se exposta, vulnerável e suscetível. Porém, não deve se assustar, afinal todos esses sentimentos vêm como uma avalanche, assim não podem e nem devem ser contidos. Uma vez que eles sejam recíprocos, têm mais é que relaxar e aproveitar.

Entretanto, sabe-se que isso nem sempre é fácil, pois há possibilidade de se esbarrar em características individuais que acabam dificultando o prazer no namoro.

Três fatores que dificultam o prazer no namoro

1º) A própria inexperiência de relacionamento.

2º) Falta de referência sobre como lidar ou encarar certas situações de dúvida ou conflito, como por exemplo, conviver com os amigos próximos dele.

3º) Timidez que pode restringir sua forma de se manifestar.

Enfim, inúmeras condições devem ser observadas para que não interfiram significativamente.

Cinco dicas para namorados de primeira viagem

Para tentar tranquilizar os iniciantes em relacionamento sério, deixo aqui algumas dicas:

1ª) Procure se soltar ao máximo na convivência, sem reservas, com muita troca e entusiasmo.

2ª) Seja sempre transparente, clara e sincera: mostrar-se verdadeiramente como é; será sempre o melhor caminho para se conhecerem mais profundamente.

3ª) Demonstre sempre o seu melhor lado, ou seja, suas virtudes, seu bom humor, sua entrega e envolvimento.

4ª) Tenha sempre claro que todo envolvimento inicial gera mesmo medo e insegurança, seja pelo desconhecido, ou por não conhecer a fundo o seu par. Portanto, não se abata ou crie neuras antes da hora, viva e curta o relacionamento!

5ª) Lembre-se que a longevidade do relacionamento depende de tudo que esteja vivendo; e para que seja duradouro, é preciso que ele seja interessante e prazeroso para ambos. Portanto, não se preocupe, solte-se, viva intensamente e divirta-se!

 




Eduardo Yabusaki

Eduardo Yabusaki - Psicólogo e Sexólogo Especializado em Terapia Comportamental Cognitiva, Terapia de Casal e Terapia Sexual. Coordenador do Curso de Sexologia Clínica ministrado em diferentes cidades há mais de 15 anos. Docente convidado do Curso de Fromação em Sexologia Clínica de BH. Responsável pelo www.vidadecasalbh.com.br



ENQUETE

De qual problema você gostaria de se livrar em 2018?








VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.