DESTAQUES

Meu pai é alcoólatra e toda vez que para de beber tem ataques epiléticos. O que fazer?

Danilo Baltieri 16/01/2017 SAÚDE E BEM-ESTAR
Meu pai é alcoólatra e toda vez que para de beber tem ataques epiléticos. O que fazer?
Fonte: imagem Pixabay
Abuso de álcool aliado a crises convulsivas é um problema complexo e multifacetado

por Danilo Baltieri

“Ultimamente, meu pai não passa nem três dias sem consumir álcool. Dessa última vez, ficou muito agitado e foi preciso injetar um calmante. Ajudem-me ajudar meu pai. Existe algum medicamento para ele deixar de consumo álcool? E se existir esse medicamento, tem algum risco?”

Resposta: O relacionamento entre o abuso de bebidas alcoólicas e as crises convulsivas é complexo e multifacetado. Sendo assim, no contexto desta pergunta, apenas focarei nas crises convulsivas associadas diretamente ao uso inadequado de bebidas alcoólicas.

O álcool etílico é uma substância depressora do Sistema Nervoso Central; assim, quando ingerida a bebida, o limiar para crises convulsivas do bebedor tende a aumentar. Quando o indivíduo cessa ou reduz abruptamente o consumo das bebidas alcoólicas, este limiar é rebaixado, e as crises convulsivas podem ocorrer. Basicamente, este fenômeno ocorre devido a um intenso desequilíbrio entre alguns neurotransmissores, especialmente o Glutamato e o GABA (ácido gama-amino-butírico).

No entanto, pessoas que abusam de bebidas alcoólicas e também apresentam história de traumatismo crânio-encefálico, história de acidentes vasculares cerebrais e infecções vigentes estão em maior risco para que as crises convulsivas possam ocorrer, dados os efeitos tóxicos cerebrais do etanol. Por isso, cada crise convulsiva deve ser rigorosamente acessada e investigada clinicamente.

Existem, também, casos nos quais as crises convulsivas ocorrem durante os estados de intoxicação alcoólica. No entanto, este fato é menos comum do que o anteriormente descrito.

Assim, entre pessoas com quadro de síndrome de dependência alcoólica, as crises convulsivas podem ocorrer durante os episódios de intoxicação, quando o bebedor reduz ou cessa abruptamente o uso das bebidas, ou mesmo meses após o paciente dependente estar sem consumir bebidas alcoólicas.

Na prática clínica, é comum observar pacientes dependentes de álcool que cessam ou reduzem abruptamente o consumo das bebidas e, após 6 a 48 horas, apresentarem crises convulsivas. Este quadro também faz parte da síndrome de abstinência alcoólica, caracterizada por vários sintomas físicos e psicológicos advindos desta parada ou redução abrupta do consumo, conforme já comentado várias vezes aqui no Vya Estelar.

Seu pai precisa, de forma urgente, iniciar um tratamento para seu problema relacionado ao consumo de bebidas alcoólicas. Seguramente, este tratamento deverá incluir o uso de medicações para o manejo do problema. Não existe pílula mágica, nem tampouco medicações sem efeitos colaterais. Assim, o médico especialista deverá avaliar seu pai, propor o tratamento, investigar detalhadamente o quadro e iniciar o manejo farmacológico.

Não recomendo, sob quaisquer hipóteses ou pretextos, o uso de quaisquer medicações para casos similares sem o adequado acompanhamento do médico especialista. Quando um bebedor apresenta crises convulsivas no momento em que reduz ou cessa o consumo do álcool, alterações cerebrais funcionais ou mesmo estruturais provavelmente ocorreram. Isso significa que o tratamento médico é imperativo. A melhor forma de ajudar seu pai é levá-lo com urgência ao médico.

Não perca tempo.

Atenção!
Este texto e esta coluna não substituem uma consulta ou acompanhamento de um médico e não se caracterizam como sendo um atendimento.

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. O psiquiatra Dr. Danilo Baltieri responderá questões ligadas à dependência química e vícios: drogas, álcool, cigarro e psicotrópicos. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA



TAGS :

    cosumo de bebida alcoólica, ataque de epilepsia, alcoólatra, crises

Danilo Baltieri

Médico psiquiatra. Mestre e doutor em Medicina pelo Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Atualmente é coordenador geral do Grupo Interdisciplinar de Estudos de Álcool e Drogas do Instituto de Psiquiatria da FMUSP (GREA-IPQ-HCFMUSP).Tem experiência em Psiquiatria Geral, com ênfase nas áreas de Dependências Químicas.



ENQUETE

De qual problema você gostaria de se livrar em 2018?








VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.