imagem de capa

Saúde e Bem-estar

Saúde e Drogas

Você sabia que o seu cérebro tem um estilo emocional?

Entenda como esse estilo pode te afetar

25 abr, 2018

Por Marta Relvas

Segundo Richard Davidson, sentimentos e pensamentos originam-se no cérebro. Literalmente saem da substância cinzenta e chegam a todo corpo. Acreditava- se que as emoções não fossem nada além da percepção de eventos corporais.   A neurociência contemporânea revela que as emoções de fato percorrem não apenas a mente, mas também o corpo.

O estilo emocional afeta nosso sentimento sobre nós mesmos e as pessoas ao nosso redor, nosso comportamento, a suscetibilidade ao estresse, as funções cognitivas, vunerabilidade e determinados transtornos psiquiátricos. Mas ele afeta impreterivelmente a saúde física, pois sofremos consequências sociológicas que, por sua vez, indiretamente, afetam a função dos sistemas respiratório, imunológicos, cardiovascular, gastrointestinal e endócrino. Não é demais dizer que a vida emocional influência poderosamente a saúde física.

Os padrões de atividade cerebral relacionada a cada uma das dimensões (física, emocional, social) estão associadas à saúde e à doença. O que está no cérebro necessariamente influencia o que está no corpo, e a comunicação é bidirecional, de modo que o que está no corpo também influencia o que está no cérebro.

As emoções positivas também podem atuar mais diretamente sobre a fisiologia do nosso corpo, acalmando o sistema cardiovascular e também o neuroendócrino/hormonal, e quando mais calmo, existe a possibildade de uma redução nos níveis sanguíneos de adrenalina e noradrenalina, os hormônios de luta e fuga.

Reconhecer o estilo emocional do cérebro é perceber como as emoções positivas ou negativas afetam a saúde do nosso corpo e, como é fundamental essa relação de comunicação entre a mente, o corpo e o cérebro.

 


Bióloga; Doutora e Mestre em Psicanálise; Neuroanatomista; Neurofisiologista; Psicopedagoga e Especialista em Bioética; Tem certificação no programa internacional em Reggio Emília Study Abroad Program na Itália; Title of People Expression Special category Best Practices in Education Neurosciences and childhood and adolescence learning of Erasmus+ University – Europe – Portugal; Membro Efetiva da Sociedade Brasileira de Neurociência e Comportamento; Membro da Associação Brasileira de Psicopedagogia Rio de Janeiro; Autora de livros e DVDs sobre Neurociência e Educação – Transtornos da Aprendizagem publicados pela Editora WAK e Editora Qualconsoante de Portugal; Atua ainda como Professora Universitária na Universidade AVM Educacional / Cândido Mendes, nos cursos de pós graduação em Psicopedagogia, Psicomotricidade, Neurociência Pedagógica, e na formação Docente; Professora na Universidade Estácio de Sá no Rio de Janeiro nos cursos das áreas: saúde, licenciatura; Professora Mentora do curso de Neurociência e Educação CBI OF Miami. Professora, pesquisadora convidada no curso de pós graduação de Neurociência do IPUB/ UFRJ. Coordenadora do Programa de Pós graduação de Neurociência Pedagógica na Universidade Candido Mendes/ AVM Educacional. Palestrante no Brasil e no exterior.

O que você achou do novo Vya Estelar?