imagem de capa

Dia Nacional do Homem: manter cuidados ao longo do ano pode salvar vidas

IBGE indica que os homens vivem, em média, 7.1 anos menos do que as mulheres

Da Redação

No dia 15 de julho foi celebrado o Dia Nacional do Homem e a data tem como objetivo intensificar as orientações sobre a realização de exames preventivos e estimular o cuidado com a saúde ao longo do ano.

De acordo com o Ministério da Saúde (MS), os homens não costumam procurar os serviços de saúde e, entre as principais causas de morbidade da população masculina, estão problemas nos aparelhos digestivo e circulatório, doenças infecciosas e parasitárias. Dados do MS revelam que 68% das mortes de pessoas entre 20 e 59 anos são de homens.

Idade ideal para começar a fazer avaliação médica 

Para prevenir esses problemas, o cardiologista José Pedro Jorge Filho, recomenda que os pacientes façam consultas regulares a seu médico de referência. José Pedro conta que a idade mínima do acompanhamento médico foi reduzida para se adequar à nova realidade da população, que tem apresentado doenças crônicas cada vez mais cedo. “Devido a incidência de problemas em pessoas abaixo de 40 anos, já temos indicado para nossos pacientes que eles façam o controle a partir dos 35. Assim, é possível identificar e monitorar problemas como hipertensão, diabetes e obesidade”, afirma.

Essencial: reavalie hábitos de vida  

Também é fundamental que o paciente reavalie hábitos de vida. “A adoção de uma alimentação saudável e a prática de atividades físicas regulares interferem positivamente na saúde. Além disso, evitar hábitos ruins, como o tabagismo, também é importante. Alguns estudos já associam uma incidência maior de câncer de bexiga entre fumantes, mesmo que não exista uma relação direta entre as duas coisas”, informa.

É importante encontrar um profissional que inspire confiança, para que exista um acompanhamento do quadro clínico do paciente ao longo dos anos. “É fundamental que a pessoa tenha uma boa relação com um médico, para que ele consiga entender o histórico do paciente e fazer com que o acompanhamento e o possível tratamento sejam mais individualizados”, recomenda. Conforme orientação do Ministério da Saúde, é importante procurar acompanhamento médico não apenas quando estiver com uma doença, mas para se prevenir.


Ângelo Medina é editor-chefe do portal Vya Estelar. É jornalista e ghost writer. Com 30 anos de experiência, iniciou sua carreira na cobertura das eleições à Prefeitura de São Paulo em 1988 (Jornal da Cultura). Trabalhou no Caderno 2 - O Estado de São Paulo, Revista Quatro Rodas (Abril). Colaborou em diversas publicações e foi assessor de imprensa no setor público e privado. Concebeu o site Vya Estelar em 1999. É formado em Comunicação Social pela UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora.

O que você achou do novo Vya Estelar?