imagem de capa

Comportamento

Amor

Estou em um relacionamento abusivo, mas gosto dele. O que faço?

Mesmo gostando muito do seu parceiro, já pensou em gostar de você primeiro?

20 set, 2018

Por Andrea Lorena

E-mail enviado por uma leitora:

“Boa tarde. Eu e meu marido brigamos por qualquer besteira. Estamos juntos há sete anos. Temos uma filha de dois anos. Quando discutimos, ele quebra tudo dentro de casa, e o pior que sou que dou um jeito de comprar. Ele me manda embora, terminamos muitas vezes. Ele me ignora e sou eu quem peço para voltar. Ele é trabalhador, sempre está comigo e nossa filha no seu tempo livre, nunca vi nada de errado nele. Ele fala que a culpa é minha por não conseguir consegue viver ao meu lado. Eu sofro muito e gosto muito dele. Já não sei o que fazer... me ajude?”

Resposta: Você já deu um passo para reconquistar sua autoconfiança, começou a pedir ajuda!

Estar num relacionamento abusivo não é fácil, sair dele é mais difícil ainda, uma vez que devem existir sentimentos, filhos, entre outras coisas que fazem parte de um relacionamento. Muitas vezes, por gostar demais do parceiro e valorizar somente esse sentimento, a saída do relacionamento fica bem complicada, pois, como todos sabemos, é doloroso deixar alguém por quem temos muitos sentimentos positivos.
 
Coloque na balança as vantagens e desvantagens de estar nesse relacionamento. Questione também se é esse modelo de relação que você quer passar para sua filha.

Mesmo gostando muito do seu parceiro, já pensou em gostar de você primeiro?

Procure ajuda de um psicólogo o mais rápido possível, você merece ser feliz.

Atenção!
Este texto não substitui uma consulta ou acompanhamento de um psicólogo e não se caracteriza como sendo um atendimento.


Andrea Lorena é psicóloga. Doutoranda pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). Possui mestrado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). É coordenadora dos setores de pesquisa e tratamento do Amor Patológico e Ciúme Excessivo do Ambulatório Integrado dos Transtornos do Impulso (PRO-AMITI) do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. www.psicologiaecognicao.com

O que você achou do novo Vya Estelar?