imagem de capa

Vya Estelar Responde

Fala Leitor

De A a Z: o significado do que sentimos ao amar: o que é o amor?

Verbete de hoje – amor: o real significado de amar

20 nov, 2018

Verbete explicado a partir do e-mail enviado por esta leitora:
 
“Sou casada e meu marido me ama muito, mas eu não consigo amar e me sinto mal por isso. São 25 anos de relacionamento.”

Por Anette Lewin     

Amar e expressar o amor podem ser coisas bem diferentes. Além disso, cada um entende o amor de uma forma diferente. A maioria das pessoas nem têm certeza do que significa o amor. Assim, antes de se sentir mal por achar que seu marido a ama mais do que você o ama, vamos discorrer um pouco sobre o tema.

Quando você diz que não consegue amar seu marido, com o qual está casada há 25 anos, o que significa isso? Que você não o colocaria acima de tudo em sua vida? Que não pensa nele 24 horas por dia? Que não sente aquele arrepio toda vez que a imagem dele vem à sua cabeça? Que fica imaginando como seria a vida com outro? Bem, mesmo que se identifique com todas as situações acima, pode ser que o ame. Do seu jeito. Afinal, estar com alguém por 25 anos significa abrir mão de muitas vontades e objetivos pessoais em função da vida a dois. E isso, certamente você fez. Essa renúncia pode fazer parte da sua definição de amor. Você construiu uma família com ele. Isso também pode fazer parte da sua definição de amor. Você o respeitou ... e por aí vai. Quando você diz que ele a ama mais do que você o ama está se referindo, provavelmente, à forma como ele expressa esse afeto e ao fato de que na relação de vocês, você o mobiliza mais do que ele a mobiliza. Mas forma de expressão do amor e intensidade de mobilização não são aspectos suficientemente fortes para definir o amor.

Muitas pessoas tiveram famílias em que a expressão de afetos foi permitida de forma saudável e generosa; outras, cresceram em famílias onde esses mesmos afetos foram reprimidos.

Certamente, as pessoas que puderam expressar seus afetos em famílias estáveis, amorosas e acolhedoras se sentirão mais à vontade para confiar e amar seus cônjuges. Pode ser o caso de seu marido. Outras pessoas cresceram em famílias conflituosas onde tiveram, antes de mais nada,  que proteger-se e desconfiar de qualquer forma de amor recebido pois ele poderia se transformar em ódio ou indiferença a qualquer momento. Como consequência, foram obrigadas a construir um modelo utópico de amor. E como qualquer utopia se encerra em si mesma, essas pessoas nunca encontram na realidade o amor que buscam no sonho. Pode ser o seu caso.

Assim, é importante levar em conta que cada pessoa expressa seu amor do jeito que aprendeu a expressar. Além do mais, cada pessoa tem sua própria personalidade. Alguns são felizes com o que têm, com o que conseguiram conquistar. Outros são mais exigentes, estão sempre querendo mais, e não se acomodam tão facilmente. Os primeiros amam mais do que os segundos? Não podemos afirmar. Ambições e sonhos não anulam o amor. Nem o definem. Assim pessoas ambiciosas e sonhadoras podem amar sim. Só que seus pensamentos estarão divididos entre o ser amado e suas fantasias pessoais. Diferente das pessoas que são mais disponíveis para estar perto do ser amado a qualquer pequeno chamado dele, essas pessoas “pedirão licença”  para terminar seus afazeres , ou mesmo seus devaneios, antes de correrem para acudir seu parceiro. Mas rapidez e prontidão também não são suficientes para definir quem ama mais.

Frente a essas reflexões, tente entender e rever se você realmente não ama seu marido. E se é necessário você se apoiar no argumento que se sente culpada por ele a amar tanto. E consequentemente manter seu casamento exclusivamente por culpa.

Certamente, se concluir que não o ama, não faz sentido manter seu relacionamento, independentemente do que ele sente por você. Mas pode ser, pela forma que se coloca, que apenas não consegue expressar sentimentos e se entregar da mesma forma que ele. E fica se sentindo devedora e insatisfeita consigo mesma.

Talvez valha a pena fazer uma reflexão bem maior do que está coluna permite, e entender melhor o que significa o amor para você. E onde poderá encontrá-lo. Melhor do que ficar remoendo uma dúvida que diminuirá sua qualidade de vida afetiva. Se achar essa reflexão difícil demais para fazer sozinha, procure uma terapia. Pode tirar um grande peso dos seus ombros.

Atenção!
Este texto não substitui uma consulta ou acompanhamento de um psicólogo e não se caracteriza como sendo um atendimento.


É psicóloga graduada pela PUC/SP. É psicoterapeuta de adultos e adolescentes em consultório particular desde 1975 até a presente data. É coach em saúde mental.


Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor(a), ainda mais pertinho de nós. A psicóloga Anette Lewin responderá perguntas enviadas por você sobre relacionamento amoroso, conflitos na vida a dois e conjugal. Esta resposta possui dois formatos:

1º formato: responder as perguntas enviadas por você;

2º) formato: extrair uma palavra em específico de uma pergunta que você enviou (ex: traição). E partir desta palavra, revelar o significado do que sentimos ao nos relacionar. Seu nome e e-mail serão preservados.

O que você achou do novo Vya Estelar?