imagem de capa

Vya Estelar Responde

Fala Leitor

Einstein: a religião do futuro será cósmica

A contínua mudança cósmica: eu tenho a habilidade para seguir o fluxo desse processo

14 dez, 2018

Por Ângelo Medina

"A religião do futuro será cósmica e transcenderá um Deus pessoal, evitando os dogmas e a teologia." Albert Einstein

A palavra religião vem do latim religio. Dois verbos podem tê-la originado: o primeiro religar e o segundo releger. Associar religião ao religar (ligar novamente), é a versão mais conhecida e romântica.

Assim, através da religião, o homem teria a possibilidade de se religar a Deus, ao divino... para atingir estados de paz, serenidade... Esse é o aspecto MÁGICO e MARAVILHOSO de qualquer religião, seja ela qual for!  

Mas a religião é uma invenção do homem e não de Deus (afinal quem e o Quê é Deus?). Assim de, certo modo, infelizmente, ela paradoxalmente se metamorfoseia em um manual de comportamentos e atitudes do certo/errado, conduzindo-nos por um processo contínuo de liberdade vigiada, a nos conectar às suas regras, tornando-nos reféns pela culpa, subvertendo a paz incialmente almejada.    

Einstein nesse eloquente e genial pensamento, para definir religião, desconstrói a própria palavra.

Podemos então pensar na ideia transcendental de micro e macrocosmo. Sendo o nosso Ser micro, integrado a esse Universo macro, o religar simplesmente não existe, pois não há separatividade, seriámos então um Ser único. Deus estaria dentro de nós. Mesmo para quem não acredite nele.

Os ateus e agnósticos de carteirinha, sem dúvida, possuem seus mecanismos internos (talentos e habilidades!) para seguir na vida e lidar de alguma forma tranquilizadora com suas vicissitudes.   
          
"Quem sabe faz a hora e não espera acontecer". O futuro profetizado por Einstein pode ser agora.

Sigamos o fluxo e libertemos dos dogmas.      


Ângelo Medina é editor-chefe do portal Vya Estelar. É jornalista e ghost writer. Com 30 anos de experiência, iniciou sua carreira na cobertura das eleições à Prefeitura de São Paulo em 1988 (Jornal da Cultura). Trabalhou no Caderno 2 - O Estado de São Paulo, Revista Quatro Rodas (Abril). Colaborou em diversas publicações e foi assessor de imprensa no setor público e privado. Concebeu o site Vya Estelar em 1999. É formado em Comunicação Social pela UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora.


Vya Estelar Responde



O que você achou do novo Vya Estelar?