imagem de capa

Vya Estelar Responde

Fala Leitor

Sinto-me culpado e punido pela vida. O que faço?

O que está por trás disso é uma forma distorcida de ver a realidade

E-mail enviado por um leitor:

"Sempre me sinto culpado e acho que a vida me pune por isso. Isso tem algum fundamento? Qual pode ser a causa desse problema? Dói demais, vivo atormentado. Preciso tomar remédio? Perdi coisas demais na minha vida por causa desse sentimento de culpa, que era inconsciente, agora se tornou consciente. O que o senhor me aconselha? Se puder me ajudar lhe agradeço muito."

Resposta: Provavelmente você foi criado em um ambiente disfuncional em que lhe era imputada uma série de culpas e isso criou em você uma “disfunção cognitiva”.

Como e por que começamos a ver a realidade de forma distorcida?

Explico: durante toda a nossa vida, mas principalmente na infância, vamos recebendo informações do meio exterior sobre o que são as coisas, os atos, as emoções etc.

Nós nos miramos neste “espelho” que dá às informações (conceitos/cognições) que introjetamos à nossa personalidade, ao nosso modo de ser. Se somos criados em um ambiente tóxico, recebemos informações distorcidas da realidade, algo assim como se víssemos o mundo e nós mesmos de uma forma, senão negativa, certamente distorcida.

Por exemplo, uma criança que viva em uma família que critica tudo e todos, há de crescer acreditando que tudo o que faz é errado ou causador de mal aos outros.

Estes conceitos, cognições, pré-conceitos ficam impregnados em nossa mente, nos levando a ver a vida sobre esta óptica distorcida. Portanto, distorções cognitivas são pré-conceitos que temos em relação aos outros, ao mundo em si é a nós mesmos.

Como sempre digo “um espelho deformante produz uma imagem deformada”.

Uma boa terapia poderá ajudá-lo a se livrar dela. Procure uma ajuda psicológica e, se for necessário, uma medicação antidepressiva poderá ajudá-lo também.

Atenção!
Este texto não substitui uma consulta ou acompanhamento de um médico psiquiatra e não se caracteriza como sendo um atendimento.


Psiquiatra e psicoterapeuta. Obteve Titulo de Mestre em Psicologia Clínica pela PUC-SP e o de Doutor em Ciências Médicas pela Faculdade de Medicina na USP. Escreveu os seguintes livros sobre relacionamento amoroso: Casamento missão (quase) impossível; Ciúme: O medo da perda; Ciúme: O lado amargo do amor Mais informações: www.ferreira-santos.med.br


Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor(a), ainda mais pertinho de nós. O psiquiatra e psicoterapeuta Eduardo Ferreira Santos responderá perguntas enviadas por você sobre conflitos emocionais e existenciais; sobre transtornos psíquicos ou problemas de ordem psicológica. Os e-mails serão selecionados e publicados de acordo com critério editorial do Vya Estelar. Seu nome e e-mail não serão divulgados.


Existe reciprocidade no seu relacionamento amoroso?