imagem de capa

Vya Estelar Responde

Fala Leitor

Sempre quando brigamos, meu marido me dá um gelo. Como sair desse ciclo?

Tente entender quais brigas o levam a tomar tal atitude

01 jan, 2016

por Anette Lewin

"Já faz duas semanas que meu marido não fala comigo por causa de brigas banais, estou confusa. Isso já aconteceu várias vezes. Falo com ele, mas ele continua o mesmo. Às vezes penso em esticar a corda até para ver aonde isso vai, mas sinto-me triste e gostaria de sair desse ciclo"

Resposta: As reações das pessoas aos desentendimentos variam bastante. Alguns esquecem logo, outros guardam mágoas por anos, alguns simplesmente fingem que nada aconteceu e outros querem discutir a relação


Seu marido reage fechando-se e isso lhe incomoda. Talvez porque esse tipo de reação exclui você, uma vez que ainda não inventaram uma maquina que lê pensamentos e sentimentos de quem se cala, e você se sente em perigo.

Mas será que você, ou seu casamento, estão realmente ameaçados por causa de uma cara feia?

Ou será que fechar-se pode ser um meio de proteger a relação?

Sim, porque depois de uma discussão a pessoa, em geral, fica com raiva. E quando alguém está com raiva e resolve colocar a raiva para fora, pode falar coisas pesadas e machucar o(a) parceiro(a)... Assim, muitos preferem calar-se, fechar a cara, e esperar a raiva passar. Será que seu marido não se encaixa nesse perfil?

Se assim for, o melhor que você tem a fazer é realmente, como você diz, "não falar mais, para ver aonde ele quer chegar". Pode ser que ele, realmente, precise de um tempo maior do que você para trabalhar a raiva e se você respeitá-lo as coisas passem a funcionar melhor entre vocês.

Tente entender também quais as brigas que o levam a tomar tal atitude. Qualquer tema? Sempre o mesmo tema? Caso você perceba que alguns temas são tabu para ele, mesmo parecendo banais para você, evite as discussões desde o começo. Às vezes é melhor cortar o mal pela raiz do que deixá-lo crescer.

Lembre-se que alguns homens não são articulados para discussões verbais. A maioria dos homens quer objetividade enquanto as mulheres gostam de divagar sobre os assuntos. Assim, se você, como mulher, sente falta de parceria para discutir suas ideias, perceba que talvez seu marido não seja a pessoa adequada para isso. Nas brigas ou fora delas. Tente conversar com quem gosta de conversar: amigas, colegas de trabalho, mãe. Nada pior do que forçar uma pessoa a fazer o que ela não gosta, não é?

Finalmente tente entender que casamento não é simbiose. As pessoas casadas continuam a ter suas opiniões pessoais sobre os assuntos e, às vezes, isso gera desentendimentos. Evite tentar encontrar vilões ou mocinhos. Opiniões são apenas opiniões, não representam a verdade absoluta. Quando as divergências geram conflitos elas devem ser negociadas. E se não se chegar a uma conclusão lógica, vale a regra : "Uma vez é como você quer, outra como eu quero". Mais justo, não é?


É psicóloga graduada pela PUC/SP. É psicoterapeuta de adultos e adolescentes em consultório particular desde 1975 até a presente data. É coach em saúde mental.


Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor(a), ainda mais pertinho de nós. A psicóloga Anette Lewin responderá perguntas enviadas por você sobre relacionamento amoroso, conflitos na vida a dois e conjugal. Esta resposta possui dois formatos:

1º formato: responder as perguntas enviadas por você;

2º) formato: extrair uma palavra em específico de uma pergunta que você enviou (ex: traição). E partir desta palavra, revelar o significado do que sentimos ao nos relacionar. Seu nome e e-mail serão preservados.

O que você achou do novo Vya Estelar?