imagem de capa

Saúde e Bem-estar

Saúde e Drogas

Será que sou alcoólatra?

Dependente intercala períodos de abstinência com consumo compulsivo

01 jan, 2016

por Danilo Baltieri

"Uma pessoa que fica entre três e quatro meses sem beber e sem sentir vontade de fazê-lo, mas... algumas vezes consegue beber e se controlar normalmente e em outras bebe exageradamente... Essa pessoa pode ser considerada alcoólatra?"

Resposta: Os alcoolistas constituem uma população bastante heterogênea. Além disso, o curso da dependência química é variável. Como tenho reiterado, todos os diagnósticos de quaisquer doenças devem ser realizados por médicos ao vivo e a cores. Logo, esta pessoa deve procurar um especialista.

De uma forma geral, a Síndrome de Dependência de Álcool é caracterizada pelo consumo recorrente e intenso da substância, perda do controle diante da bebida, evidência de tolerância (uso de doses cada vez maiores para obter os mesmos efeitos anteriores, quando doses menores eram ingeridas), síndrome de abstinência (sintomas físicos e psíquicos advindos da parada ou redução abruptas do consumo), vários prejuízos sociais, familiares, escolares, laborais advindos desse uso, abandono de outras atividades prazerosas para se consumir a substância, manutenção do consumo de bebidas apesar das consequências amplamente nocivas.

De qualquer forma, embora episódios relativamente curtos e circunscritos de consumo excessivo de bebidas possam ocorrer, o curso da dependência é crônico, durando anos, com períodos de exacerbação e de remissão parcial ou completa do consumo excessivo.

Síndrome de Dependência Episódica de Álcool

É interessante apontar para um quadro conhecido como Síndrome de Dependência Episódica de Álcool, onde o indivíduo, em determinados momentos, faz ingestão de grandes quantidades de álcool de forma impulsiva, intercalados por períodos de abstinência. Enfim, não é através do uso contínuo ou periódico de grandes quantidades de bebidas alcoólicas que define a Síndrome de Dependência, mas sim o seu consumo crônico, constante, habitual e irrefreável, com várias consequências danosas ao mesmo e seus familiares.


Médico psiquiatra. Mestre e doutor em Medicina pelo Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Atualmente é coordenador geral do Grupo Interdisciplinar de Estudos de Álcool e Drogas do Instituto de Psiquiatria da FMUSP (GREA-IPQ-HCFMUSP).Tem experiência em Psiquiatria Geral, com ênfase nas áreas de Dependências Químicas.


Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor(a), ainda mais pertinho de nós. O psiquiatra Dr. Danilo Baltieri responderá perguntas enviadas por você sobre dependência química e vícios: drogas, álcool, cigarro e psicotrópicos. Os e-mails serão selecionados e publicados de acordo com critério editorial do Vya Estelar. Seu nome e e-mail não serão divulgados.

O que você achou do novo Vya Estelar?