imagem de capa

Saúde e Bem-estar

Saúde e Drogas

O que fazer para manter a mente saudável?

Manter a mente saudável é uma grande conquista

01 jan, 2016

por Joel Rennó Jr.

Resposta: Para manter a Mente Saudável, não há receitas de bolo ou fórmulas mágicas. As doenças mentais são fruto de uma complexa interação entre fatores biológicos, genéticos e psicossociais.

Hoje sabemos que o meio ambiente hostil pode levar ao "silenciamento" ou desligamento de alguns genes do cromossomo e isso ser responsável por algumas doenças mentais. É o que denominamos de "epigenética", área de estudos em franca ebulição na psiquiatria atual.

Traumas ou situações adversas sofridos até dentro do ambiente uterino, durante a gravidez, podem ser responsáveis por doenças mentais no futuro. Entre os principais traumas temos a negligência, a rejeição materna, quadros infecciosos, nutricionais e até de violência na gravidez.

Mulheres com histórico de abuso físico e sexual na infância e adolescência têm um risco muito aumentado de transtornos mentais como transtorno bipolar, depressão e até transtorno de personalidade borderline - veja aqui.

A capacidade de gerenciar o nível de estresse hostil do dia a dia é algo a ser desenvolvido ao longo da vida. Cada ser humano tem a sua própria capacidade de resiliência - de autossuperação. Há diferenças genéticas na forma como as pessoas lidam com a dor ou sofrimento e até conseguem tirar grandes aprendizados e lições de superação, levando a um crescimento psíquico importante. Portanto, temos capacidades de resiliência com limites diferentes.

Quem está mais sujeito a transtornos psíquicos?

Algumas características de personalidade podem ajudar ou prejudicar o ser humano. Pessoas mais inflexíveis, insensíveis, com baixa tolerância à frustração e à dor e com baixa autoestima têm uma tendência maior a terem transtornos psíquicos. Saber lidar com as diferentes fases ou transições de nossas vidas, com ressignificações das experiências de vida, também contribui para diminuir a chance de um transtorno mental.

A psicoterapia também é um instrumento valioso na elaboração de traumas, conflitos e na correção de distorções cognitivas ou comportamentos patológicos e que predispõem aos transtornos mentais.

O desenvolvimento da identidade e unidade do ser humano é outro ganho da psicoterapia, ou seja, ela ajuda na capacidade do ser humano em se conhecer melhor.

Não desqualifico o papel de hábitos de vida saudáveis (alimentação, atividades físicas regulares, atividades de lazer) na prevenção do estresse em muitos casos. Mas, é fundamental que as pessoas entendam que as vulnerabilidades biológicas podem ser diferentes e tais medidas podem não funcionar para todos.

Portanto, manter a mente saudável é uma grande conquista de cada ser humano e que precisa ser analisada dentro do contexto de vida de cada pessoa, sem regras ou imposições inócuas.

Todos podemos aprender com o sofrimento, mas cada um dentro de suas condições biológicas e vivências históricas. É fácil, em saúde mental, ficar dando dicas ou receitas de bolo e até alguns desses gurus da mídia vivem tomando antidepressivos e ansiolóticos, o que contradiz e desmoraliza completamente seus ensinamentos de autoajuda.

Atenção!

Esse texto e esta coluna não substituem uma consulta ou acompanhamento de um médico psiquiatra e não se caracterizam como sendo um atendimento.


Dr. Joel Rennó Jr. MD, Ph.D. Professor do Departamento de Psiquiatria da FMUSP. Diretor do Programa de Saúde Mental da Mulher - Instituto de Psiquiatria da USP. Médico do Corpo Clínico do Hospital Israelita Albert Einstein- São Paulo. Coordenador da Comissão de Estudos e Pesquisa de Saúde Mental da Mulher da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). www.psiquiatriadamulher.com.br
person Marta Relvas
event 06 nov, 2018

O que você achou do novo Vya Estelar?