DESTAQUES

Entenda como a percepção de escassez e abundância afeta o relacionamento amoroso

Saulo Fong 01/01/2016 COMPORTAMENTO
ideia do par romântico é um exemplo da mentalidade de escassez

por Saulo Fong

Ultimamente, tem se falado muito em mudança de mentalidade para alcançar uma qualidade de vida mais saudável e sustentável.

Uma das mudanças que afeta drasticamente a vida de qualquer pessoa é sair da mentalidade da escassez para a mentalidade da abundância. A mentalidade da escassez é baseada na falta de recursos, oportunidades e opções. Essa mentalidade causa um sentimento de urgência, insegurança e uma atitude competitiva perante a vida.

Por outro lado, a mentalidade da abundância é baseada na crença de que existe o bastante para ser repartido por todos, gerando um sentimento de confiança, colaboração e reconhecimento.

E como essa mentalidade de escassez e abundância se aplica aos relacionamentos amorosos?

As pessoas que têm a mentalidade da escassez acreditam que há poucas pessoas que poderiam se relacionar de forma plena. A ideia do par romântico é um exemplo da mentalidade de escassez. Coloca-se o foco do relacionamento amoroso em apenas uma pessoa, como se essa fosse especial e única fonte de realização. Isso gera o sentimento de competividade e disputa por uma determinada pessoa na fase da sedução. A outra consequência, uma vez que o par romântico é formado, é o surgimento da possessividade e do ciúme, pois acredita-se que a felicidade esteja atrelada a essa única pessoa. Podem ocorrer também manipulações e mentiras, pois essas pessoas temem serem deixadas caso sejam totalmente elas mesmas.

Já as pessoas que estão na mentalidade da abundância acreditam que há muitas pessoas com quem poderiam se relacionar de forma afetiva. Tais pessoas têm a confiança de que são únicas e especiais como todas as outras, assim sabem que podem se relacionar de forma plena com outros seres humanos com sinceridade, verdade, transparência e afetividade. Essas pessoas não temem perder o outro, pois sabem que todas os relacionamentos podem proporcionar momentos de cumplicidade e amor. A competição ou disputa por um par romântico deixa de existir, dando lugar à cooperação e consciência de que cada pessoa pode escolher estar com quem desejar em cada momento da vida.

Estamos vivendo hoje uma transição da mentalidade de escassez para abundância em todas as áreas da humanidade. A escolha por mudar de mentalidade é algo totalmente pessoal, mas é um caminho que todos acabarão por seguir eventualmente. Você pode começar agora ou esperar que a vida inicie esse processo.




Saulo Fong

Master Coach e Terapeuta Transpessoal do Instituto União em São Paulo. Especialista em integração mente-corpo, meditação e relacionamentos humanos.Trainer em PNL (Programação Neurolinguística) com formação em Hipnoterapia, Constelações Sistêmicas Familiares e Organizacionais, Renascimento e Medicina Psicobiológica. É instrutor faixa-preta 3º Grau de Aikido e praticante de Kendo (2º Dan). Ministra cursos, treinamentos e workshops na área de desenvolvimento pessoal, autoconhecimento e relacionamentos humanos. Mais informações: www.comomeditar.com.br



ENQUETE

Quem não tem cão caça com o “ex”, que está receptivo. Você concorda?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.