imagem de capa

Dentes de leite exigem mesmo cuidado que dentes permanentes

Da Redação

Especialistas afirmam que as crianças devem freqüentar o consultório a partir dos dois anos de idade. Isto é importante para o profissional ter a oportunidade de acompanhar o crescimento e o desenvolvimento dos dentes de leite, que não podem ser desprezados, pois podem evitar futuros problemas bucais

Os profissionais de odontologia confirmam: é importante motivar e ensinar a criança a escovar os próprios dentes e passar o fio dental desde pequena, pois dessa maneira, ela desenvolve um sentimento de responsabilidade pela saúde oral. Os pais também devem acompanhar de perto o nascimento e desenvolvimento dos dentes de leite. Até os seis anos de idade, porém, a criança não tem coordenação e responsabilidade suficiente para realizar uma escovação eficaz e disciplinada. Por isso, é importante o acompanhamento dos pais até que ela aprenda sozinha.

A dentista especialista em odontopediatria Caroline Jorge Zarvos afirma que é essencial dar atenção aos chamados dentes de leite, que são 20 ao todo, dez em cada arcada, porque eles podem evitar muitos problemas no futuro, como a cárie, por exemplo. "É falsa a idéia de que os dentes de leite não precisam ser cuidados, pois a saúde dos dentes definitivos depende muito de como foram os cuidados com os dentes na infância. Dentes temporários mal cuidados e estragados podem causar sérios danos aos dentes permanentes", explica a especialista.

Como o dente de leite atua no dente permanente

O dente de leite atua como um guia para o permanente nascer corretamente, portanto, caso ele caia antes da hora, o dente permanente vai nascer compactado, isto é, preso ao osso, dificultando o seu desenvolvimento.

Os dentes de leite anteriores (frente) nascem entre seis e 12 meses de vida, e entre 18 e 36 meses nascem os dentes de leite posteriores (traseiros). Nesta fase, apenas os dentes de leite estão presentes na boca, mas eles vão começar a cair por volta dos seis anos de idade, e os dentes permanentes anteriores vão nascer no lugar. Por volta dos 6 anos, é importante a mãe ficar atenta ao aparecimento do primeiro molar permanente, que é muito suscetível ao desenvolvimento de cárie. Ele nasce atrás do molar da primeira dentição, sem que nenhum dente de leite caia. Esta troca de dentes de leite por dentes permanentes vai ocorrer até por volta dos 11 anos. Nessa fase em que estão presentes na boca tanto dentes de leite como dentes permanentes, é chamada de dentição mista.

Em média, aos 12 anos de idade, os últimos dentes de leite caem, nascem os permanentes no lugar e também nasce o segundo molar permanente, atrás do primeiro molar. Este dente também nasce sem que um dente de leite caia. Quando não tiverem mais dentes de leite na boca, a fase é chamada de dentição permanente, por volta dos 18 anos de idade, quando também surgem os chamados dentes do siso ou dentes do juízo. "Ensinar bons hábitos de higiene bucal para os filhos é uma das melhores lições de saúde que os pais podem ensinar. Isto significa ajudá-los a escovar os dentes no mínimo três vezes ao dia e mostrar a maneira certa de usar o fio dental. Explique a seu filho que uma consulta com o profissional ajuda a manter a boa higiene bucal e, assim, você o estimulará a ir ao dentista regularmente pelo resto da vida", completa.

Dicas para ajudar a criança a cuidar dos dentes de leite:

- Faça da hora da escovação um momento divertido, com brincadeiras.

- Livros didáticos ajudam a criança a entender a importância da escovação.

- Escovar os dentes após as refeições.

- Ir ao dentista regularmente, desde os dois anos de idade.


Ângelo Medina é editor-chefe do portal Vya Estelar. É jornalista e ghost writer. Com 30 anos de experiência, iniciou sua carreira na cobertura das eleições à Prefeitura de São Paulo em 1988 (Jornal da Cultura). Trabalhou no Caderno 2 - O Estado de São Paulo, Revista Quatro Rodas (Abril). Colaborou em diversas publicações e foi assessor de imprensa no setor público e privado. Concebeu o site Vya Estelar em 1999. É formado em Comunicação Social pela UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora.

O que você achou do novo Vya Estelar?