imagem de capa

Autoconhecimento

Autoajuda

Deprimido com o Natal e o final de ano? Saiba como superar

Esteja receptivo às infinitas possibilidades que a vida oferece

por Roberto Shinyashiki

Para muita gente, Natal é época de solidão, de tomada de consciência de que não fizeram muitos amigos na vida, de que não realizaram tudo o que tinham planejado. E por isso, não sentem que devam comemorar.

Natal lembra que o ano está acabando e que uma nova etapa da vida está sendo concluída e isso, para algumas pessoas, vem junto com um pesar.

Mas o que é esse pesar? É um sinal claro de que essas pessoas ainda não compreenderam a essência da vida.

Muitas pessoas querem organizar tanto a sua vida, na esperança de evitar surpresas, que a todo o momento ficam chateadas porque aparecem vários desafios e dificuldades para surpreendê-las.

Para elas, facilitaria bastante se a vida fosse como uma estrada supermoderna, toda sinalizada e protegida, de preferência em linha reta. Mas há curvas, buracos, desvios, placas com orientações dúbias, bifurcações que exigem escolher ir pela direita ou pela esquerda, retornos somente a quilômetros de distância...

Precisamos estar sempre dispostos a agir conforme nossa essência e reagir da forma mais adequada diante das surpresas que surgem a cada momento.

Devemos aproveitar as infinitas possibilidades que a vida oferece para enriquecer nossas experiências.

Dentro do possível, você precisa estar disponível para receber os presentes da vida. Se você se ocupar o tempo todo apenas com as obrigações, saiba que os convites da vida vão minguar. Basta pensar que, se recusar sempre os convites dos amigos, vai fazer com que eles desistam de contatá-lo.

É claro que você não pode prever tudo o que acontecerá na sua vida, mas pode sim estar atento aos convites que ela lhe faz e aos desafios que frequentemente lança para você. E aceitar o que a vida lhe oferece é que traz sentido ao seu viver.

Então, talvez este seu Natal não esteja ainda do jeito que você gostaria e ainda lhe traga certa tristeza e melancolia. Mas comece já a mudar a sua história. Pare de querer controlar tudo na vida e se dedique a viver mais e melhor.

Valorize o que realmente tem valor e se entregue à verdadeira essência da vida: viver com simplicidade e naturalidade, valorizando amizades, bons momentos, comemorando vitórias e aceitando que os tropeços fazem parte da jornada.

Pense sobre isso!


É médico psiquiatra, com especialização em Administração de Empresas (MBA USP), é consultor organizacional, palestrante e autor de 12 títulos, entre eles o lançamento “Tudo ou Nada”, “Heróis de Verdade”, “Amar pode dar certo”, “O sucesso é ser feliz” e “A carícia essencial”. Mais informações: www.shinyashiki.com.br

O que você achou do novo Vya Estelar?