imagem de capa

A tal da síndrome do pânico - Parte IV

por Luís César Ebraico

O caso de Emmet, que está aos meus cuidados desde dezembro p.p. e que me autorizou a expor a evolução de seu tratamento aqui, serve para exemplificar o item 1, do quadro de etiologias supra-exposto.

[Em tempo, nos termos do CID-10, a ocorrência da Síndrome de Pânico, no caso de Pedro, era expressão de F41.0 (Transtorno de Pânico) e, no caso de Emmet, de F40 (Transtorno Fóbico-Ansioso) .]

Antes de seguir, repassemos os sintomas que ocorrem na Síndrome de Pânico:

1. ataques paroxísticos de angústia;

2. dor no peito

3. taquicardia

4. tontura

5. vertigem

6. desmaios

7. sentimentos de irrealidade

7.1. relativamente a si mesma (despersonalização)

7.2. ou ao ambiente (desrealização)

8. medo de

8.1. morrer

8.2. perder o controle

8.3. ficar louco(a)

9. tremores

10. torpor

11. dormências

12. dispnéia (dificuldade de respirar)

13. problemas digestivos (azia, náuseas, vômitos etc.)

14. suor excessivo (hiperidrose) ou ataques de suor

14.1. frio

14.2. ou não

15. mãos e pés frios

16. rubor

17. olhos secos

18. língua seca

19. ejaculação precoce/falta de lubrificação vaginal

20. necessidade freqüente de urinar

21. prisão de ventre

22. diarréia,

23. hipersensibilidade à luz,

24. hipersensibilidade ao som,

25. zumbidos no ouvido,

26. hiperalgesia (excesso de sensibilidade à dor),

27. insônia,

28. agorafobia (medo de ficar em lugares onde seria difícil receber ajuda, no caso de um ataque de pânico).

Desses sintomas, Emmet, logo ao entrar em terapia comigo, reconheceu os seguintes como seus:
1. ataques paroxísticos de angústia;

3. taquicardia

7. sentimentos de irrealidade

7.2. ou ao ambiente (desrealização)

8. medo de

8.1. morrer

8.2. perder o controle

9. tremores

12. dispnéia (dificuldade de respirar)

13. problemas digestivos (azia)

14. suor excessivo (hiperidrose) ou ataques de suor

14.1. frio

15. mãos e pés frios

20. necessidade freqüente de urinar

21. prisão de ventre

27. insônia,

28. agorafobia (medo de ficar em lugares onde seria difícil receber ajuda, no caso de um ataque de pânico).


Ângelo Medina é editor-chefe do portal Vya Estelar. É jornalista e ghost writer. Com 30 anos de experiência, iniciou sua carreira na cobertura das eleições à Prefeitura de São Paulo em 1988 (Jornal da Cultura). Trabalhou no Caderno 2 - O Estado de São Paulo, Revista Quatro Rodas (Abril). Colaborou em diversas publicações e foi assessor de imprensa no setor público e privado. Concebeu o site Vya Estelar em 1999. É formado em Comunicação Social pela UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora.

O que você achou do novo Vya Estelar?