imagem de capa

Entenda a bulimia

Bulimia pode levar até à parada cardíaca

por Ana Maria Costa

A bulimia nervosa é um transtorno alimentar caracterizado por períodos de compulsão alimentar seguidos por comportamentos não saudáveis para perda de peso.

Geralmente as mulheres são mais acometidas por esse transtorno, mas as pesquisas na área mostram que os homens também sofrem com isso.

Ao contrário da anorexia nervosa onde existe o medo de engordar, a bulimia é o medo de não emagrecer.

Devido a uma excessiva preocupação em perder peso, comportamentos como o vômito é uma prática comum para se livrarem de alimentos ingeridos.

Os que apresentam a bulimia têm dificuldade em controlar o ato de comer passando a ter compulsão, que por sua vez são geradas pelos longos períodos sem ingerir alimentos. Sendo assim, existe um ciclo em virtude do exagero do medo de não perder peso.

Ritual de quem sofre de bulimia

Obedecendo a uma sequência de atitudes:

1ª) O medo de não emagrecer faz com que fiquem sem se alimentar por longos períodos;

2ª) Devido a isso ocorrem atos de compulsão alimentar onde existe uma ingestão de alimentos desproporcional, come-se muito em curto espaço de tempo;

3ª) Sentimentos de tristeza, culpa e frustração por não se controlar, culmina no vômito com a tentativa de eliminar os alimentos e não engordar. Outra pratica é o uso de laxantes para que haja a eliminação via intestino.

Sintomas físicos

As pessoas que apresentam a bulimia com frequência têm o dorso da mão marcado pelos dentes devido aos constantes vômitos induzido pelos dedos na garganta, os dentes ficam amarelos devido ao acido proveniente do estômago.

Os resultados desses comportamentos são preocupantes, pois ao vomitar e usar laxantes o organismo registra a perda de substâncias que mantêm os órgãos saudáveis. Existem casos de parada cardíaca por excesso desses comportamentos.

O tratamento para bulimia nervosa envolve intervenção médica e psicológica.


Ângelo Medina é editor-chefe do portal Vya Estelar. É jornalista e ghost writer. Com 30 anos de experiência, iniciou sua carreira na cobertura das eleições à Prefeitura de São Paulo em 1988 (Jornal da Cultura). Trabalhou no Caderno 2 - O Estado de São Paulo, Revista Quatro Rodas (Abril). Colaborou em diversas publicações e foi assessor de imprensa no setor público e privado. Concebeu o site Vya Estelar em 1999. É formado em Comunicação Social pela UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora.

O que você achou do novo Vya Estelar?