imagem de capa

Vya Estelar Responde

Fala Leitor

Eu sou fumante e ele não . Por isso nós brigamos. O que fazer?

Qualquer relacionamento a médio prazo exige algum nível de renúncia

01 jan, 2016

por Anette Lewin

"Estou com três meses de namoro, porém já conversamos pela internet há quase um ano. Ela morava em Viçosa e eu em Palmas. Atualmente estamos em Palmas. O problema é que eu sou fumante e TODOS OS DIAS há um comentário ou briga por conta disso. Alguma sugestão?"

Resposta: Entramos aqui num campo bastante polemico que é o das drogas lícitas, ou seja, cigarro e álcool.

Teoricamente, o cigarro é uma droga ainda moderadamente tolerada pela sociedade. Embora haja um movimento no sentido de restringí-lo cada vez mais em lugares públicos, seu uso dentro de casa vai depender de uma negociação entre aqueles que convivem no local. E você vai ter que decidir o que pesa mais em sua vida, o cigarro ou seu namorado. Sim, porque o risco de perdê-lo para o cigarro existe sim! Principalmente porque o cigarro contamina o ambiente e não apenas seu organismo; a nicotina prejudica quem está a seu lado e não apenas você; o cheiro do cigarro invade as narinas de quem está por perto, apesar de você fumante nem percebê-lo, por ter seu olfato diminuído em função dos anos de fumo. Esses fatores, por si só, são suficientes para afastar uma não fumante de você.

Se você é dependente do cigarro, só você mesmo pode decidir se quer ou não quer parar de fumar. Caso não queira, deve assumir os riscos e as perdas que a dependência traz. Caso tenha vontade de parar e não consiga, existem tratamentos ou grupos de ajuda.

Lembre-se que mesmo que seu namorado acabe aceitando que você fume, qualquer relacionamento acaba a médio prazo exigindo algum nível de renúncia. Nenhuma relação sobrevive a uma atitude de "faço apenas o que gosto".

Assim, se você não renunciar ao cigarro, deverá certamente renunciar a outros "prazeres" pessoais em função de seu companheiro. Deverá procurar prazeres que agradem aos dois. Está preparada para isso? Se não estiver, talvez nem valha a pena brigar pelo cigarro uma vez que ele é apenas o primeiro elo de uma corrente de concessões que um relacionamento exige.


É psicóloga graduada pela PUC/SP. É psicoterapeuta de adultos e adolescentes em consultório particular desde 1975 até a presente data. É coach em saúde mental.


Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor(a), ainda mais pertinho de nós. A psicóloga Anette Lewin responderá perguntas enviadas por você sobre relacionamento amoroso, conflitos na vida a dois e conjugal. Esta resposta possui dois formatos:

1º formato: responder as perguntas enviadas por você;

2º) formato: extrair uma palavra em específico de uma pergunta que você enviou (ex: traição). E partir desta palavra, revelar o significado do que sentimos ao nos relacionar. Seu nome e e-mail serão preservados.

O que você achou do novo Vya Estelar?