imagem de capa

Vya Estelar Responde

Fala Leitor

Falta de um grande amor pode causar depressão leve?

Aprenda a se conhecer e gostar de você

por Eduardo Ferreira Santos

"A falta de viver um grande amor, pode levar à pequena e leve depressão? Ou isso é coisa para pessoas de mente vazia?"
Enviado por uma leitora

Resposta: Acho que desde muito pequenos recebemos a informação de que é preciso estar acompanhado de um outro alguém para nos sentirmos felizes.

São histórias e histórias que nos contam, falam até mesmo sobre um machucado - que "quando casar passa"-, todo mundo tem a sua alma gêmea... etc.

Ora, isso tudo bombardeado insistentemente em nossa mente, cria a "crença" de que não podemos, de forma nenhuma, sermos felizes sozinhos e, portanto, a infelicidade é a consequência direta dessa situação.

Assim, cria-se, em nosso psiquismo, o conceito de SOLIDÃO, aquela angustiante e triste sensação de que falta alguma parte de nós mesmos.

Eu não vejo assim. Acredito que se formos criados acreditando em todo nosso potencial de ser uma PESSOA COMPLETA, saberemos passar por situações em completa SOLITUDE, isto é, felizes por estarmos com nós mesmos.

É claro que é muito bom estar acompanhado de alguém que seja REALMENTE bom fazer-se acompanhar, mas não é absolutamente NECESSÁRIO!

Assim, vejo que a sua DEPRESSÃO pode estar em si mesma, na falta de autocompanheirismo e liberdade para viver.

Seja você mesma. Aprenda a se conhecer e gostar de você. Acredito que este é o CAMINHO!


Psiquiatra e psicoterapeuta. Obteve Titulo de Mestre em Psicologia Clínica pela PUC-SP e o de Doutor em Ciências Médicas pela Faculdade de Medicina na USP. Escreveu os seguintes livros sobre relacionamento amoroso: Casamento missão (quase) impossível; Ciúme: O medo da perda; Ciúme: O lado amargo do amor Mais informações: www.ferreira-santos.med.br


Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor(a), ainda mais pertinho de nós. O psiquiatra e psicoterapeuta Eduardo Ferreira Santos responderá perguntas enviadas por você sobre conflitos emocionais e existenciais; sobre transtornos psíquicos ou problemas de ordem psicológica. Os e-mails serão selecionados e publicados de acordo com critério editorial do Vya Estelar. Seu nome e e-mail não serão divulgados.


O que você achou do novo Vya Estelar?