imagem de capa

Comportamento

Amor

A fim de dois homens, um presencial e outro virtual, como decidir?

Somos essencialmente sentimento e emoção

por Eduardo Yabusaki

Quando temos sentimentos e emoções envolvidos tudo é possível, afinal, nos tornamos imprevisíveis e passionais, decidimos pelo impulso e não pela razão, é isso que nos faz tão peculiares e diferentes uns dos outros.

Não temos como negar que por vezes nos colocamos em situações difíceis ou enrascadas amorosas que não conseguimos resolver.

Situações cada vez mais comuns entre a ficção proporcionada pela internet e os relacionamentos virtuais nos colocando em confronto direto com o relacionamento real, vivido face a face. É importante destacar que todo relacionamento tem os seus encantos e idealizações, mas cabe a cada um de nós traçar o diferencial entre o mundo infindável do virtual e o que possa ser factível e verdadeiro.

Decidir levar virtual para o real: risco de desilusão

Por vezes transformar o virtual em real pode ser uma grande desilusão. Afinal, enquanto virtual, pode parecer tudo lindo, maravilhoso e perfeito, mas quando se torna real, vem junto as idealizações confrontadas a defeitos e divergências... aí deixa de ser fantástico como tanto parecia.

Observo em consultório que essa pode não ser a forma de escolha mais adequada. É importante que o virtual seja vivido na realidade também para poder distinguir virtudes (maravilhas!) de defeitos e divergências.

Se você deseja um relacionamento estável e mais compromissado, é preciso observar atentamente o que rola na sua relação virtual.

Cuidados para não se decepcionar com o amor virtual no primeiro encontro:

1. Não acredite em tudo o que ouve, afinal no imaginário cabe qualquer coisa, mesmo coisas maravilhosas, podem ser irreais.

2. Nem todos estão bem intencionados no mundo virtual. Cuide-se e não se exponha demais.

3. O virtual maravilhoso pode ser um real fantástico, não tem como saber antes, é preciso ser vivido.

4. Lembre-se: mesmo que o virtual seja tentador, um relacionamento só se estabelece na convivência, nunca se iluda por ter um virtual ótimo, isso não é sinônimo de que o real assim será também.


Eduardo Yabusaki - Psicólogo e Sexólogo Especializado em Terapia Comportamental Cognitiva, Terapia de Casal e Terapia Sexual. Coordenador do Curso de Sexologia Clínica ministrado em diferentes cidades há mais de 15 anos. Docente convidado do Curso de Fromação em Sexologia Clínica de BH. Responsável pelo www.vidadecasalbh.com.br

O que você achou do novo Vya Estelar?