imagem de capa

Saúde e Bem-estar

Saúde e Drogas

Por que ser bem informado não é suficiente para afastar jovem do consumo de drogas?

Pressão do grupo é um dos fatores que leva jovem a experimentar drogas

01 jan, 2016

por Danilo Baltieri

"De uns três meses pra cá, minha filha vem fumando maconha. Ela tem 19 anos, é bem informada sobre drogas, mas não adiantou. Acredito que foi um amigo dela que a levou para isso. O que devo fazer para ela parar? Devo conversar também com esse 'amigo'?"

Resposta: Realmente, a quantidade de colegas/amigos usuários de maconha, bem como as atitudes positivas dos amigos diante do consumo dessa substância são importantes fatores de risco tanto para a experimentação da maconha quanto para a manutenção desse uso.

Na verdade, a pressão do grupo é um dos mais importantes fatores associados com a experimentação de substâncias e manutenção do consumo. Alguns estudos têm apontado que a influência dos pares (amigos) sobre o consumo entre adolescentes é muito superior do que a influência (contra o consumo) dos pais dos usuários. Nesse sentido, a sua preocupação é bastante pertinente.

Os tratamentos estruturados dedicados aos indivíduos com problemas relacionados ao consumo de substâncias psicoativas, como a maconha, preconizam, dentre várias recomendações, a mudança do estilo de vida, a modificação do grupo social, o reconhecimento do problema, a aderência às recomendações do profissional adequadamente especializado. Logo, o afastamento dos colegas que fazem uso da substância é frequentemente orientado.

Nas situações onde problemas com o consumo de maconha são detectados e reconhecidos pelo próprio usuário, o tratamento deve ser instalado e a utilização da substância deve ser monitorizada de forma adequada por profissional especializado. Abaixo, reporto-me a um interessante artigo científico sobre o tema.

Chabrol H, Chauchard E, Mabila JD, Mantoulan R, Adele A, Rousseau A. Contributions of social influences and expectations of use to cannabis use in high-school students. Addict Behav 2006;31(11):2116-9.


Médico psiquiatra. Mestre e doutor em Medicina pelo Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Atualmente é coordenador geral do Grupo Interdisciplinar de Estudos de Álcool e Drogas do Instituto de Psiquiatria da FMUSP (GREA-IPQ-HCFMUSP).Tem experiência em Psiquiatria Geral, com ênfase nas áreas de Dependências Químicas.


Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor(a), ainda mais pertinho de nós. O psiquiatra Dr. Danilo Baltieri responderá perguntas enviadas por você sobre dependência química e vícios: drogas, álcool, cigarro e psicotrópicos. Os e-mails serão selecionados e publicados de acordo com critério editorial do Vya Estelar. Seu nome e e-mail não serão divulgados.

O que você achou do novo Vya Estelar?