imagem de capa

Comportamento

Amor

Meu marido me trai e quer que eu o ajude a mudar. O que fazer?

Tolerar uma traição requer disposição

por Eduardo Yabusaki

Sentir-se trocado e desvalorizado pelo par gera extrema decepção, mágoa, frustração, angústia e destruição; além de se permanecer um bom tempo com um ressentimento irreparável.

É um trauma que fica, pois a ameaça é permanente e forte entre o par. O elo de respeito e confiança, uma vez rompido, precisa ser reconstruído. Isso no dia a dia do relacionamento, é uma tarefa árdua e exigente.

Quando ocorre a traição não basta simplesmente a compreensão da situação ou o pedido de perdão e a aceitação de quem foi traído. Muito precisará ser feito para que a estrutura do relacionamento seja reforçada e transformada.

Se a traição é um processo recorrente na vida desse homem (ou mulher) é importante que ele (a) passe por um processo de terapia, para que se possa avaliar o papel e o significado desse comportamento, de modo geral, incompatível com o casamento. Um relacionamento fora do casamento pode mais atrapalhar e misturar os sentimentos do que acrescentar ou satisfazê-lo.

Caso a traição tenha sido uma eventualidade na vida desse marido (ou esposa), numa situação de angústia pessoal ou mesmo gerada por um desentendimento ou briga entre o par;  é preciso avaliar como ele (a) acabou cedendo à tentação e recorreu ao relacionamento externo.  Caso contrário, a ameaça de uma nova traição torna-se permanente, sempre que surgirem conflitos.

Nessa direção da permanência e reestabelecimento do casamento a esposa (ou marido) traídos teriam que estar dispostos a tolerar essa dificuldade. É um caminho e uma jornada difícil, mas se ambos se amam e acreditam que possam permanecer juntos e serem felizes, poderão explorar e buscar todas as alternativas para superação.

O que não se pode e não se deve, é ignorar a traição e achar que ela não pesará no relacionamento. Tem que se assumir o erro e fazer dele um aprendizado para que a situação não se repita. Para tanto, é fundamental a participação e envolvimento de ambos em todo o processo de recuperação e resgate do relacionamento.

Quatro procedimentos para o casal lidar com a traição:

1º) Esclarecer

Para iniciar o processo de reestruturação da confiança, é preciso que limpem a área, ou seja, não pode ficar nenhuma dúvida de que o que aconteceu é gravíssimo e que não cabe nenhuma possibilidade de voltar a acontecer. E se o desejo de ambos é de permanecerem juntos que lutem por isso.

2º) Paciência e tolerância

Ambos terão que ter muita paciência e tolerância um com ou outro. Afinal, a dúvida e desconfiança não serão desfeitas magicamente, mas sim com a reconstrução de um vínculo de confiança e segurança.

3º) Canal de comunicação aberto

É de fundamental importância que tenham um canal de comunicação aberto para que possam manifestar tudo que desejarem, mesmo que possa parecer algo muito simples e insignificante, para que nenhuma das partes alimente ou crie fantasmas.

4º) Amor

Os sentimentos, as emoções e a afetividade precisam ser manifestados, mesmo que depois de toda a turbulência enfrentada, isso seja muito difícil; é preciso um grande esforço para que não deixem de manifestar seu AMOR.


Eduardo Yabusaki - Psicólogo e Sexólogo Especializado em Terapia Comportamental Cognitiva, Terapia de Casal e Terapia Sexual. Coordenador do Curso de Sexologia Clínica ministrado em diferentes cidades há mais de 15 anos. Docente convidado do Curso de Fromação em Sexologia Clínica de BH. Responsável pelo www.vidadecasalbh.com.br

O que você achou do novo Vya Estelar?