imagem de capa

Conheça os ativos naturais antienvelhecimento

Dieta do Mediterrâneo é uma dica

por Alex Botsaris

Não há como negar. Nas recentes pesquisas visando a descoberta de novos ativos para o envelhecimento, a medicina natural vem se destacando nos resultados. A maioria dos ativos que demonstra evidências mais promissoras, é de origem natural, sejam alimentos, vitaminas ou moléculas encontradas na natureza.

Glucosamina e condroitina, duas moléculas comumente encontradas na cartilagem tem despontado como uma das primeiras opções que funcionam para prevenir artrose, aquela feia deformidade nas juntas que acometem as pessoas idosas. Para a musculatura surgiram a coenzima Q10 e a carnitina substâncias que ajudam as células musculares na queima da glicose.

Na proteção do sistema imunológico temos comprovada a ação de vários cogumelos, entre eles o nosso cogumelo do sol (Agaricus blazei) e também o shitake (Lentinula edodes) comum na culinária japonesa. Para proteger o envelhecimento do cérebro as pesquisas apontaram plantas medicinais como o Ginkgo biloba além de alimentos e vitaminas como o ácido lipóico, a vitamina E e as gorduras de peixes de água profunda conhecidas por EPA e DHA.

Da pesquisa voltada para controlar o colesterol e evitar a aterosclerose – que é a forma de envelhecimento do sistema cardiovascular – surgiu o grupo dos medicamentos chamados estatinas. O que a maioria das pessoas (ai incluindo os médicos) não sabe é que as estatinas foram estudadas como moléculas naturais e podem ser encontradas em fungos que crescem no arroz, usados como corantes de alimento. Além das estatinas outros ativos muito interessante no grupos dos alimentos, em especial os chamados fitoesteróis (que existem no óleo de soja, de milho ou do abacate) também têm demonstrado um potencial de reduzir 20% do colesterol no sangue.

Dieta do Mediterrâneo, vinho e azeite

Ainda no campo da aterosclerose não se pode deixar de citar, o que já é consensual na medicina, constatado em vários estudos epidemiológicos: o vinho e o azeite, principais componentes da dieta do mediterrâneo, provaram ser muito eficientes em reduzir em até 50% a mortalidade por esse problema. No vinho encontramos substâncias como procianidinas e resveratrol, e no azeite a oleoeuropeína, todas sendo atualmente empregadas como cosméticos antienvelhecimento.

Isso sem falar nas vitaminas em minerais mais comuns e cujos efeitos benéficos estão já sendo alardeados há algum tempo como a vitamina C, vitamina D, algumas vitaminas do complexo B, selênio magnésio, cálcio e zinco.

Essas e muitas outras informações estão no livro Doce Vôo da Juventude, que acabo de lançar em parceria com a dermatologista Flavia Addor, pela Editora Objetiva. Lá ainda existem muitas dicas de como cuidar de forma correta da pele e manter a beleza. Nossa conclusão é que cuidar-se para prevenir o envelhecimento é uma bom hábito que, quanto antes a gente começar, melhor. Importa não só ter boa aparência, mas quando chegar numa idade mais avançada, a pessoa ter saúde e disposição para aproveitar a vida. Só não chegam nessa idade, aqueles que morrem antes...


Ângelo Medina é editor-chefe do portal Vya Estelar. É jornalista e ghost writer. Com 30 anos de experiência, iniciou sua carreira na cobertura das eleições à Prefeitura de São Paulo em 1988 (Jornal da Cultura). Trabalhou no Caderno 2 - O Estado de São Paulo, Revista Quatro Rodas (Abril). Colaborou em diversas publicações e foi assessor de imprensa no setor público e privado. Concebeu o site Vya Estelar em 1999. É formado em Comunicação Social pela UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora.

O que você achou do novo Vya Estelar?