imagem de capa

Comportamento

Amor

O que fazer para poder rolar um segundo encontro?

por Eduardo Yabusaki

Atualmente as mulheres queixam-se da grande dificuldade que enfrentam na busca por um parceiro ideal ou para uma relação compromissada que possa mesmo conduzir a um relacionamento estável ou casamento.

Fato é que os homens têm realmente buscado essa situação mais tardiamente, ou seja, com idade superior aos 35 anos, quando não, beirando ou passando dos 40.

Antes de pensarem em um relacionamento mais sério, eles almejam ascensão na vida profissional, junto à estabilidade financeira, que tragam mais tranquilidade e segurança; para só depois pensar em se dedicar à vida amorosa mais séria.

Em paralelo, as mulheres têm se mostrado cada vez mais detentoras do controle de suas vidas, em diferentes aspectos, não só na competitividade profissional, bem como na independência econômica e desprendimento afetivo e sexual, buscando sempre satisfazer e atender seus interesses, desejos e necessidades.

A mulher independente, autêntica, transparente, batalhadora, afetuosa e desejosa tem surpreendido em suas iniciativas e atitudes relacionais. Já o homem percebe tudo isso de forma sedutora e amedrontadora, fazendo com que se retraia ou fique inibido para relacionar-se.

Apesar de todas as formas de comunicação disponíveis, pouco tem se falado midiaticamente, individualmente ou pessoalmente sobre essa realidade que traz de fato um distanciamento entre homens e mulheres; é como se falassem da mesma coisa, porém, em línguas completamente diferentes, produzindo um desentendimento e desencontro abismal.

Como aumentar as chances do primeiro encontro levar a um segundo:

1. Seja sempre você mesma, autêntica e sem máscaras. Não tema desagradar quem quer que seja.

2. Mostre-se em suas virtudes e saiba que alguma, inclusive, poderá até ser percebida como um defeito. Mas isso poderá ser revelador em relação a conceitos, valores e ideias de um sobre o outro.

3. Para se conhecer e ser conhecida afetivamente, é preciso demonstrar e observar as manifestações dos sentimentos e emoções, portanto não devem ser contidos ou comedidos.

4. Honestidade e sinceridade devem estar presentes desde o início, do primeiro olhar, ao sim no altar. Enfim, a pessoa é honesta e sincera, ou não é.

5. A impressão do primeiro contato é sempre muito importante, porém não necessariamente será a que prevalecerá no desenvolvimento da relação, não se apegue a detalhes. Exemplo: no primeiro encontro ele fez uma piadinha que lhe soou de forma desagradável, em encontros seguintes você poderá perceber que foi um mal-entendido e mudar sua visão sobre ele.

Lembre-se, não há garantias ou fórmulas de que um relacionamento dará certo ou irá se desenvolver bem. Afinal, isso depende fundamentalmente do que se irá viver e construir no dia a dia do relacionamento.

Viva, curta e seja feliz!

 


Eduardo Yabusaki - Psicólogo e Sexólogo Especializado em Terapia Comportamental Cognitiva, Terapia de Casal e Terapia Sexual. Coordenador do Curso de Sexologia Clínica ministrado em diferentes cidades há mais de 15 anos. Docente convidado do Curso de Fromação em Sexologia Clínica de BH. Responsável pelo www.vidadecasalbh.com.br
person Tatiana Ades
event 27 ago, 2018

O que você achou do novo Vya Estelar?