imagem de capa

Vya Estelar Responde

Fala Leitor

Violência urbana realmente pode fazer a pessoa perder o ânimo de viver?

Perda de esperança no futuro é um dos sintomas do TEPT

por Eduardo Ferreira Santos

"Gostaria de uma resposta para meu problema: devido à tanta violência onde moro, estou perdendo o ânimo para viver. O que faço me ajude."
Enviado por uma leitora de Baraúna (RN)

Resposta: Já há algum tempo vem se falando nos meios psiquiátricos que essa elevada onda de violência urbana e sua maciça exposição na mídia, pode levar algumas pessoas mais sensíveis a desenvolver um quadro psicológico como um "Transtorno de Estresse Pré-Traumático".

Isto é, mesmo sem ter sido vítima direta ou indireta de uma violência, o simples fato de se perceber suscetível a tantas atrocidades poderia, de fato, gerar consequências psicológicas danosas.

Um dos sintomas presentes no Transtorno de Estresse Pós-Traumático apresentado por quem viveu uma violência é exatamente essa perda de esperança no futuro, aliado a uma forte ansiedade e medo.

Portanto, o que você relata é exatamente o que temos observado em nossa sociedade que se sente desprotegida e constantemente ameaçada pelos mais diversos horrores praticados por verdadeiros "terroristas sociais", que é essa bandidagem toda que anda solta e impune, afligindo as maiores dores à população.

Porém, vivendo em meio a isso tudo, o que eu venho dizendo com insistência é "Não é preciso ter medo, mas tenha, sim, muita cautela!"


Psiquiatra e psicoterapeuta. Obteve Titulo de Mestre em Psicologia Clínica pela PUC-SP e o de Doutor em Ciências Médicas pela Faculdade de Medicina na USP. Escreveu os seguintes livros sobre relacionamento amoroso: Casamento missão (quase) impossível; Ciúme: O medo da perda; Ciúme: O lado amargo do amor Mais informações: www.ferreira-santos.med.br


Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor(a), ainda mais pertinho de nós. O psiquiatra e psicoterapeuta Eduardo Ferreira Santos responderá perguntas enviadas por você sobre conflitos emocionais e existenciais; sobre transtornos psíquicos ou problemas de ordem psicológica. Os e-mails serão selecionados e publicados de acordo com critério editorial do Vya Estelar. Seu nome e e-mail não serão divulgados.


O que você achou do novo Vya Estelar?