imagem de capa

Vya Estelar Responde

Fala Leitor

Teste: você é uma pessoa ciumenta?

por Eduardo Ferreira Santos

1) Seu parceiro telefona do trabalho e diz que terá de viajar a negócios por dois dias:

A) Você pergunta se ele precisa de alguma ajuda sua, deseja-lhe boa viagem e boa sorte nos negócios.

B) Sente certo desconforto e pede mais detalhes da viagem. Quer saber com quem vai viajar, com quem vai encontrar-se lá, onde vai ficar hospedado, qual o telefone de lá.

C) Você se sente ameaçado com a possibilidade dele encontrar na viagem alguém que possa vir a abalar a relação de vocês e pensa "é... a ocasião pode fazer o ladrão".

D) Você acha que ele está mentindo: ou está usando a viagem de pretexto ou marcou com alguém de se encontrar por lá.

2) Quando seu parceiro volta de viagem, você reage da seguinte maneira:

A) O recebe bem e pergunta como foi, com atitudes carinhosas, realmente curiosa (o) sobre o acontecido, vibrando com o sucesso e se entristecendo com o fracasso.

B) O recebe bem, mas quer saber o que aconteceu por lá. Com quem esteve, onde foi, como eram as pessoas, passa levemente por sua cabeça se ela (ele) conheceu alguém "muito interessante" e até brinca sobre este pensamento.

C) O recebe desconfiado. Quer checar evidências de que houve ou não traição. Fuça os bolsos, checa os recados do celular, desarruma a mala e faz uma série de perguntas.

D) O recebe com agressividade. Faz acusações, ameaças e não acredita no que ele está dizendo.

3) Você vai com seu parceiro ao shopping-center

A) Você caminha espontâneamente e chama a atenção dele para lojas de que ele gosta e o apoia caso queira fazer alguma compra.

B) Ao entrar em uma loja, com um vendedor (a) atraente, você presta mais atenção na maneira como conversam do que na compra sem si.

C) Nem entra em uma loja onde perceba que tenha alguém atraente. Procura outro caminho e fica "emburrado (a)"!

D) Você anda o tempo todo desconfiado de que seu parceiro está olhando e sendo olhado por todo mundo que passa e mantém seu olhar "pulando de um lado para outro", desconfiando de todo mundo!

4) Em um evento, seu parceiro e você vêem uma ex-namorada (o) dele (a).

A) Você assinala a presença e reage naturalmente a uma eventual conversa.

B) Você não fica indiferente à presença e chama a atenção do seu parceiro para você.

C) Você fica perturbado (a), quer ir embora ou cria situação de confronto, com o parceiro ou com a ex (o ex).

D) Você fica transtornado (a). Imagina que exista uma trama entre eles e pode ter atitudes destemperadas, como agressões verbais ou físicas.

5) Você entra no quarto e seu parceiro está desligando o telefone

A) Você simplesmente pergunta quem era.

B) Você pergunta quem era em um tom especulativo e quer saber o teor da conversa.

C) Na primeira oportunidade, você vai checar com quem estava falando, independente da resposta.

D) Você acha que desligou porque estava conversando com alguém suspeito.

6) Você e seu companheiro saem para jantar com um grupo de amigos. Neste dia, vai junto o primo (a) de um dos amigos que está de passagem pela cidade e é extremamente atraente.

A) Você acha legal a presença de uma pessoa interessante e a integra ao casal, sem nenhum constrangimento.

B) Percebe o pontencial da pessoa, consciente ou inconscientemente, se compara a ela e fica alerta para algum eventual sinal de interesse do parceiro.

C) Se sente mal com a presença da pessoa, podendo se tornar agressivo e acaba criando situações embaraçosas para você, seu parceiro (a) e a nova pessoa.

D) Acha que os amigos tramaram isso de propósito para provocá-lo e tem certeza de que seu parceiro está se envolvendo com a pessoa.

7) Seu parceiro tem um encontro habitual com amigos do mesmo sexo que não te inclui. Saem para divertir-se e "jogar conversa fora"

A) Você o incentiva e acha natural que tenha o espaço dele, afinal você também tem esse hábito.

B) Acha natural, desde que saiba com quem vai sair, onde vai e como pode localizá-lo.

C) Você não gosta dessa prática, mas se vê obrigado a admitir. Controla o horário da chegada e liga durante o encontro no bip ou celular para se certificar de que seu parceito está mesmo com os amigos.

D) Não admite a prática e é capaz de atos extremos para impedí-lo de sair.

8) Seu parceiro se atrasa para voltar para casa

A) Você se preocupa e pensa que algo desconfortável a ele possa ter acontecido. Quando ele chega sente alívio.

B) Você se preocupa. Passa pela cabeça desde que possa ter ocorrido um transtorno, até uma leve desconfiança de que algo ameaçador para a relação possa estar ocorrendo. Quando chega, você pede para explicar e acredita no que diz.

C) Fica com raiva e imagina que está se divertindo em algum canto com uma pessoa que ofereça perigo. Recebe-o de maneira áspera e desconfiada.

D) Tem certeza de que está sendo traído e o recebe de maneira extremamente agressiva.

9) Seu parceiro começa, paulatinamente, a fazer elogios frequentes a um novo colega de trabalho do sexo oposto:

A) Você fica atenta (o), procura conhecer esta pessoa e questiona francamente seu parceiro, tentando entender o que o fascina nesta pessoa para aprender com isto.

B) Você logo imagina que esta nova pessoa é um (a) possível concorrente, trata logo de se fazer apresentada a ela, procura detalhes que possam diminuir o brilhantismo dela (e) e, sempre que pode, os menciona.

C) Deduz rapidamente que é óbvio que seu parceiro já está seduzido por aquela "sirigaita" (ou aquele "Don Juan de Araque") e parte para o confronto direto, chegando a ligar para o escritório e perguntar o que ela (e) quer com o seu parceiro.

D) Conclui que, se ele está falando muito da (o) outra (o) é porque eles já têm um caso há muito tempo, entra em depressão ou o agride física ou verbalmente na primeira oportunidade.

10) Por um acaso qualquer, você passa pelo escritório de seu (sua) companheiro (a) e ele (a) ainda não chegou do almoço. Enquanto você o espera, sentada à mesa dele, toca o telefone e uma pessoa (do outro sexo) procura por ele, sem se identificar e desliga quando você insiste em saber quem era:

A) Quando seu parceiro chega, você o recebe normalmente, conta que estava de passagem e revela que atendeu aquele telefonema e ficou intrigada (o) sobre quem poderia ser.

B) Assim que seu parceiro chega, você finge que esta "tudo bem", espera ele contar sobre o almoço e lhe pergunta, "como quem não quer nada" se ele (a) tem recebido telefonemas de alguém que não possa se identificar claramente.

C) Você não consegue disfarçar sua inquietação e, assim que ele chega, vai logo perguntando quem é que tem ligado para ele "às escondidas" no escritório e fica esperando para ver se ele fica embaraçado ou se atrapalha nas respostas para "cair de pau" em cima dele (a).

D) Você o recebe irada (o), afirmando que atendeu um telefonema da(o) amante dele e que não adianta mais ele disfarçar porque, agora, você sabe de tudo!

11) Seu parceiro guarda todas as fotos e cartas de antigas(os) namoradas(os):

A) Você acha isto natural, pois faz parte da história dele e nem se lembra deste fato.

B) Você concorda que "todo mundo tem uma história", mas toda vez que abre a porta do armário onde estão guardadas aquelas "relíquias do passado", você sente um certo desconforto.

C) Você não admite que ele (a) tenha aquelas "lembranças" guardadas, briga com ele (a) por conta disto e exige, "como prova de amor por você", que ele (a) as destrua.

D) Se ele (ela) ainda guarda estas fotos e cartas você conclui que é porque ele ainda tem "alguma coisa a ver" com estas pessoas e, na primeira oportunidade, você mesma (o) destrói tudo o que ele (ela) tinha guardado.

12) Você conhece bem a história pregressa de seu (sua) parceira (o) e sabe que ele (a) teve alguns ou vários relacionamentos anteriores

A) Você encara isto com naturalidade, pois reconhece que "o que passou passou" e que "o importante não é ser o primeiro, mas ser o último" (de verdade)!

B) Você não se sente confortável com este passado, evita falar nele e se, eventualmente, algum assunto sobre isto vem à tona você não gosta.

C) Você se sente bastante incomodada (o) com este passado, insiste em saber detalhes e, depois, fica "remoendo" ao imaginar cenas "torturantes de amor e sexo" entre seu (sua) parceira (o) e antigos (as) companheiras (os).

D) Você não suporta a idéia de que seu (sua) parceira tenha tido outros envolvimentos afetivos-sexuais anteriormente e isto é motivo para romper ou nem iniciar o relacionamento.

13) Chega o "Dia de Natal" ou outra Festa semelhante e, tanto sua família de origem quanto a dele (a) fará um jantar especial neste dia, no mesmo horário.

A) Você conversa bastante com ele (a) sobre isto e chegam a um consenso sobre qual a melhor atitude a tomar, ponderando os prós e os contras de irem juntos a um ou outro evento ou mesmo de irem cada um para o seu, sem nenhum problema.

B) Você fica bastante incomodado (a) com esta situação e resolve em uma solução não adequada, dividir o tempo entre um e outro evento, não ficando, de verdade, em nenhum deles, mesmo tendo que enfrentar "a ira da sogra e da sua mãe".

C) Você não aceita, em hipótese alguma, discutir o assunto e diz que desde que ele (a) o (a) escolheu para companheiro (a), não há mais nada que o (a) obrigue a obedecer às "imposições de sua mãe" e que vocês vão passar juntos e sozinhos de qualquer maneira. Ante a recusa dele (a) chega a ameaçar "Você tem que decidir, de uma vez por todas, entre ela ou eu!"

D) Você liga para sua sogra e lhe diz "meia dúzia de verdades", falando que ela faz isto de propósito só para criar caso e acaba brigando feio com ela e com seu (sua) companheira (o).

14) Acaba de nascer o primeiro filho do casal e você percebe seu (sua) companheiro (a) dando muito mais atenção ao bebezinho do que a você:

A) Você acha que é assim mesmo, pois, afinal, você mesmo (a) está encantado (a) com o novo serzinho e acredita que, logo, logo, tudo voltará ao normal.

B) Logo após os primeiros dias de encantamento, você fica incomodado (a) com a atenção demasiada que seu (sua) companheira (o) dá ao bebê e fala com ela (e) sobre isto.

C) Você acha que seu (sua) companheira (o) está exagerando em dar tanta atenção assim a este bebê e começa a "chantagear" para chamar a atenção para você.

D) Você não suporta que ele (a) esteja voltado assim tão totalmente só para o bebê e percebe que foi usada (o) apenas como uma "fábrica" para que ele (a) satisfizesse o desejo de ter um filho e que, agora, ele (a) não quer mais saber de você, pois não precisa mais!

15) Um casal de primos, por parte de seu (sua) companheira (o), acaba de ter um nenê e convida apenas ele (ela) para ser padrinho (madrinha), formando par com um (a) outro (a) primo (a), que já foi namorado (a) de seu (sua) parceiro (a)

A) Você não acha isto elegante, conversa com seu (sua) parceiro(a) sobre o fato, mas entende que a relação dos primos é mais forte e antiga e a respeita.

B) Você acha isto uma "falta de educação", fica ressentida (o) por ter sido excluida (o), manifesta para seu (sua) companheiro (a) seu descontentamento, mas não deixa de ir ao batizado, nem rompe a amizade com os tais primos.

C) Você acha isto simplesmente um "absurdo", não admite que seu (sua) companheiro (a) aceite o convite, briga com ele (ela) por ter cogitado esta idéia e rompe com os primos.

D) Agora você teve a prova definitiva de que a família dele não gosta mesmo de você e quer ve-lo (a) afastada e esta "estória" de convidar os dois para serem padrinhos é apenas mais um ardil para que eles fiquem juntos, pois eles nunca deixaram de se gostarem um do outro.

Respostas:

Se a maioria das respostas for A, você é uma pessoa zelosa, que cuida da relação, tem confiança em si e no parceiro. Alerta: Cuidado apenas para que o excesso de confiança não se torne descuido ( tipo Zeloso)

Se a maioria das respostas for B, você está na faixa da normalidade. Você é zeloso com o relacionamento e atento a situações ameaçadoras. Alerta: Só não deixe que essa sensação de ameaça seja constante (tipo Enciumado)

Se as repostas forem entre A e B, você está na situação ideal. Cuida da relação e só se preocupa quando vê ameaças reais (tipo Enciumado "Light")

Se a maioria das respostas for C, você é uma pessoa constantemente ciumenta. Isso significa que algo está errado, com você, com o seu parceiro ou com a relação. Quanto mais exacerbada for sua reação, maior é seu grau de insegurança. Se cuide (tipo Ciumento)

Se a maioria das respostas for D, procure ajuda especializada. Seu comportamento é característico da chamada Síndrome de Othello, o ciúmes no mais alto grau, com risco para o seu parceiro e você (Ciumento Paranóico ou Delirante)


Psiquiatra e psicoterapeuta. Obteve Titulo de Mestre em Psicologia Clínica pela PUC-SP e o de Doutor em Ciências Médicas pela Faculdade de Medicina na USP. Escreveu os seguintes livros sobre relacionamento amoroso: Casamento missão (quase) impossível; Ciúme: O medo da perda; Ciúme: O lado amargo do amor Mais informações: www.ferreira-santos.med.br


Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor(a), ainda mais pertinho de nós. O psiquiatra e psicoterapeuta Eduardo Ferreira Santos responderá perguntas enviadas por você sobre conflitos emocionais e existenciais; sobre transtornos psíquicos ou problemas de ordem psicológica. Os e-mails serão selecionados e publicados de acordo com critério editorial do Vya Estelar. Seu nome e e-mail não serão divulgados.


O que você achou do novo Vya Estelar?