DESTAQUES

Trabalho ou família: trabalhar mais ou menos?

Karina Simões 11/09/2017 COMPORTAMENTO
Trabalho ou família: trabalhar mais ou menos?
Fonte: imagem Pixabay
No mundo particular de cada pessoa, o que vale é a felicidade

por Karina Simões    

Há um velho jargão que diz: a vida é feita de escolhas.

Sorte é um nome dado para se justificar o acontecimento desprezando o suor e a habilidade de estar e comportar-se de maneira certa, na hora certa e no lugar certo. Ou seja, negam-se o talento e o esforço, e atribui-se aos bons ventos o êxito existente.

Assisti novamente ao filme 'O Diabo Veste Prada' e sempre volto a refletir sobre o que diz a personagem Miranda Priestly: "na vida ou se faz sucesso no trabalho ou na família".

Com um mercado cada vez mais competitivo, que exige mais dedicação e empenho, sobressair no ambiente profissional exige renúncias. Não é à toa que se veem grandes empresários, médicos, psicólogos, gestores com uma carga horária de trabalho que ultrapassa o aceitável, mas ninguém pode negar que esse é o preço dos que se destacam no ranking dos excepcionais.

Já ministrei palestras para grupos de esposas e esposos cujos cônjuges se sobressaem na área de saúde e no grupo foi percebida a dor dos familiares pela ausência de seu ente no lar. Era facilmente percebível a inconformação com o familiar, embora a admiração pelo profissional permanecesse intacta.

Não há um modelo exato para se dizer o que está e o que não está certo, e se essa decisão é comum ou individual por estar no campo pessoal da vocação. O fato é que casais se conflitam com frequência acerca deste tema.

Ser um profissional mediano que assista a sua família ou ser um profissional excepcional que reserve pouco tempo à convivência com o cônjuge e filhos não é escolha das mais fáceis.

Cada cabeça é um mundo e no mundo particular de cada pessoa, o que vale é a felicidade.

O bom é que o cônjuge e os filhos vivam a cumplicidade de sonhos, e que essa dinâmica profissional até possa ser um sinal para a adequação de excessos ou comodismos a fim de que tudo se ajuste com harmonia... e que toda escolha, entre o mais e o menos, seja motivo de felicidade. Simples assim!




TAGS :

    mãe, mulher, trabalho, dupla, tripla, jornada, família

Karina Simões

Psicóloga clínica cognitivo-comportamental. Possui especialização em Psicologia da Saúde e Desenvolvimento pela UFRN. Especialização pela Faculdade de Medicina do IPHC da USP. Membro da Federação Brasileira de Terapias Cognitivas - FBTC. Mais informações: www.karinasimoes.com.br



ENQUETE

O Jornal da Cultura veiculou matéria apontando que o brasileiro não está animado com a Copa do Mundo. E você, está empolgado?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.