DESTAQUES

Terminei, mas o meu ex me perturba nas redes sociais. O que faço?

Anette Lewin 01/02/2018 PSICOLOGIA
Terminei, mas o meu ex me perturba nas redes sociais. O que faço?
Fonte: imagem Pixabay
Manter contato com alguém que fez parte de sua vida amorosa e transformar essa relação em algo saudável requer certo grau de maturidade dos envolvidos

Por Anette Lewin

Depoimento de uma leitora:

TEXTO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE



“Acabei recentemente um relacionamento de cinco anos. Ele acabou por achar que estava em segundo plano na minha vida e vínhamos muito estressados um com o outro. Ele sempre fez tudo por mim, mas depois que acabamos ele faz coisas pra me magoar. Vive me mandando mensagens de mágoa, revolta e tristeza. Vive dizendo que já estou com outro e que nunca dei valor a ele. Não estou sabendo como lidar com isso. Ajude-me sobre o que fazer Obrigada!”

Resposta: Terminar um relacionamento de cinco anos sempre causará desconforto, dor, revolta ou tristeza pelo menos em um dos envolvidos. No seu caso, seu namorado achava que estava em segundo plano na sua vida e cobrava de você a  promoção para o primeiro plano. Agora que o relacionamento terminou ele não cobra mais. Ele acaba por impor um primeiro plano à força, através de recados, lamentações e  queixas, provavelmente através das redes sociais.

Como lidar com isso? Afinal, terminar um namoro não significa necessariamente cortar todo e qualquer vínculo com a pessoa. É possível continuar a ter informações sobre a pessoa, trocar recados, contar uma novidade. Desde que, é claro, a manutenção desse tipo de contato seja de comum acordo.

É claro que ninguém, ao romper um vínculo amoroso, vai ter cabeça para estabelecer como será a comunicação futura. Assim, num primeiro momento o mais adequado a fazer, para não magoar ninguém, é manter os canais de comunicação abertos e ver o que acontece.

Você fez isso e está se sentindo invadida pelos recados de seu ex. Talvez agora seja a hora de conversar com ele e pedir que pare com esse tipo de mensagem.  Caso esse pedido não seja atendido, e você tenha um bom autocontrole, tente não ler e não responder as mensagens enviadas. Se não for capaz, ou a curiosidade não permitir, resta o recurso de deletá-lo de sua rede de relacionamentos. Pelo menos até que ele entenda que sua atitude é invasiva.

Manter contato com alguém que fez parte de sua vida amorosa e transformar essa relação em algo saudável requer um certo grau de maturidade dos envolvidos. As redes sociais permitem bisbilhotar a vida das pessoas mesmo que não haja um vínculo direto com elas. As postagens dos amigos são atalhos bastante simples para se chegar a uma pessoa sem que ela sequer tome conhecimento. Mas será que vale a pena ficar seguindo alguém só por curiosidade ou por impulso? Depende da sensação que essas informações tragam. E isso é muito pessoal.

De um modo geral é importante que um casal que rompeu um relacionamento amoroso, entenda que qualquer tipo de comunicação, seja virtual ou real, passa a adquirir um novo tom. E esse tom levará algum tempo para tomar uma forma adequada. Talvez, no início, alguns aspectos da antiga relação invadam a comunicação: palavras carinhosas, pequenas irritações, lembranças agradáveis ou não. O importante é não confundir presente e passado e, sobretudo, entender se a comunicação faz bem ou faz mal. Se estiver incomodando melhor evitar.

Dicas para lidar com o perfil do ex nas redes sociais
      
Tentando resumir o que parece ser razoável na comunicação via redes sociais de um casal que se separou podemos dizer que:

1) Ninguém gosta de ser deletado de uma rede social. É o tipo de rejeição que na maioria das vezes se faz desnecessária. Caso as mensagens enviadas sejam inconvenientes, converse primeiro com a pessoa. Só a delete se ela não respeitar seu pedido.

2) A opção de manter ou não um relacionamento virtual após o término de uma relação amorosa deve ser decidida, se possível, em conjunto. E essa decisão não precisa, necessariamente ser definitiva.

3) Relacionamentos virtuais são apenas relacionamentos virtuais. Não devem ser tratados como mais do que isso. Assim, ninguém é obrigado a deletar um ex só porque é ex. Se o parceiro (a) atual exigir isso, repense se vale a pena ficar com esse parceiro(a).

4) É sempre bom evitar se expor demais nas redes. A intimidade de cada um é preciosa e deve ser dividida apenas com quem é muito próximo e confiável.

5) Sua senha é só sua. Apesar de ser bastante comum casais abrirem suas senhas para o parceiro entrar à vontade em seu perfil, essa atitude pode prejudicar e até acabar com um relacionamento muitas vezes por bobagens. Respeite seu próprio direito à sua individualidade. E o do outro também.

Embora a comunicação entre as pessoas tenha sido muito facilitada pelas redes sociais, o bom senso continua sendo o melhor caminho para usá-las de forma conveniente em qual quer tipo de relacionamento. E um velho ditado sempre pode ajudar: “Não faça aos outros o que não gostaria que fizessem com você”. Nas redes sociais, inclusive.

Atenção!
Este texto não substitui uma consulta ou acompanhamento de um psicólogo e não se caracteriza como sendo um atendimento.

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. A psicóloga Anette Lewin responderá sobre relacionamento amoroso, conflitos na vida a dois e conjugal. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA



TAGS :

    como, lidar, perfil meu, ex, redes, sociais

Anette Lewin

É psicóloga graduada pela PUC/SP. É psicoterapeuta de adultos e adolescentes em consultório particular desde 1975 até a presente data. É coach em saúde mental.



ENQUETE

O Jornal da Cultura veiculou matéria apontando que o brasileiro não está animado com a Copa do Mundo. E você, está empolgado?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.