DESTAQUES

Maioria dos casais não está pronta para o diálogo

Karina Simões 01/01/2016 PSICOLOGIA
Amor e cumplicidade: grande proteção para a fidelidade no casamento

por Karina Simões

Não há fórmula certa para que os relacionamentos funcionem e estejam sempre em alta, até porque o que pode funcionar para um casal, pode não funcionar para outro. Porém, alguns fatores são essenciais numa relação a dois:

Fatores que contribuem para o relacionamento dar certo:

1º)
Manter um ponto de encontro entre o casal, ou seja, é importante terem objetivos e sonhos em comum;

2º) O desejo deve ser "regado" e cuidado por ambas as partes, mantendo e ficando alerta sobre o zelo com a relação;

3ª) Abrir sempre o canal do diálogo para que não fiquem situações mal compreendidas e mal digeridas. Essas, com o tempo, minam o sentimento e a relação vai esfriando, deixando, muitas vezes, um abismo entre os dois.

Oito erros que minam os relacionamentos:

1º)
Falta de diálogo impera como campeã;

2º) Incompatibilidade de gostos, desejos e valores;

3º) Pensamentos distintos na educação dos filhos;

4º) Prioridades e metas diferentes;

5º) Falta de sonhos em comum;

6º) Falta de comprometimento com a relação;

7º) Dificuldade financeira;

8º) Descompasso no apetite sexual, entre outros.

Redes sociais aumentam chances de traição

Tenho visto na minha prática clínica um aumento significativo de casais em crise devido às redes sociais. Como tudo na vida, as redes sociais têm suas vantagens, mas também há desvantagens. E umas delas é o seu mau uso. Assim, as redes sociais fazem com que a possibilidade de traição aumente, pois os casais trazem para dentro de casa, no virtual, essa possibilidade real. Para que o casal se mantenha em redes sociais e também tenha um relacionamento saudável, é necessário estabelecer, através do diálogo, algumas regras internas. Cada casal é responsável por criar essas regras. Porém, a confiança deve ser um ingrediente primordial e o pilar de sustentação. Se não houver confiança, nenhuma relação perdura.

Percebendo que a relação está entrando em crise ou esfriando, o melhor caminho é chamar para uma conversa aberta e sincera. O problema é que a maioria dos casais não se encontra pronta para o diálogo. E é nesse aspecto que eles se perdem. Conversar sobre os pontos que incomodam propicia um novo caminho a seguir.

Os casais, primeiramente, necessitam aprender a conversar entre si. As famosas DRs são indispensáveis para uma longevidade conjugal. Na psicoterapia oriento os casais como manter um diálogo e enfrentar crises com mais respaldo emocional. Pois, no consultório, eles podem aprender a lidar melhor com os pensamentos disfuncionais e distorcidos que fazem com que eles se sintam mal compreendidos pelo cônjuge. Manter o respeito, a admiração e a cumplicidade é fundamental para o casal.

Relações de conveniência: prato cheio para traição

São várias as razões que levam um homem e uma mulher a trair. Podemos citar, como exemplo, o fato de relações que sobrevivem por conveniência, bem como a repetição de modelos de casamento que foram testemunhados na infância, e até mesmo realidades culturais, entre outros. Mas, esse é um tema que merece outro texto. Ressalto que o amor e a cumplicidade são a grande proteção para a fidelidade no casamento; já afirmava o poeta chileno Pablo Neruda: "Amo-te sem saber como, nem quando, nem onde, amo-te simplesmente sem problemas nem orgulho: amo-te assim porque não sei amar de outra maneira."




Karina Simões

Psicóloga clínica cognitivo-comportamental. Possui especialização em Psicologia da Saúde e Desenvolvimento pela UFRN. Especialização pela Faculdade de Medicina do IPHC da USP. Membro da Federação Brasileira de Terapias Cognitivas - FBTC. Mais informações: www.karinasimoes.com.br



ENQUETE

O Jornal da Cultura veiculou matéria apontando que o brasileiro não está animado com a Copa do Mundo. E você, está empolgado?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.