DESTAQUES

Diálogo gera sentimento de elo e conexão com o outro

Karina Simões 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Casais que dialogam têm mais chances de ter sucesso na relação

por Karina Simões

Relacionar-se para a mulher, assim como para o homem, sempre será um grande desafio. A base da manutenção dos relacionamentos são os diálogos. Assim, não basta amar, é preciso falar a dois.

É preciso compreender que "discutir a relação" não tem a única função de resolver problemas. Pois, casais maduros e comprometidos com a relação formam o hábito de "discutir a relação" ou conversar entre si, sobre o que podem melhorar um para o outro, por exemplo, tendem a ter mais sucesso e geram sentimento de felicidade mútua.

São nas palavras ditas que as mulheres e os homens não só se comunicam, mas criam laços e desatam os nós que se criam na relação com o passar do tempo e a convivência. A conversa a dois serve também para gerar um sentimento de elo e conexão com o outro.

Muitas vezes, o silêncio pode ser fundamental numa relação, pois ele tem o poder transformador da reflexão por si só. Porém, da mesma forma que ele constrói... também destrói. Pois, o calar pode fazer com que os laços, de fato, virem nós e tais nós fiquem de forma tão atados que precisem ser cortados e não desatados.

Fica a dica de como são importantes os diálogos a dois e a prática da palavra entre os casais. Não basta viver e não basta amar... É preciso aprender a falar o que se sente.




Karina Simões

Psicóloga clínica cognitivo-comportamental. Possui especialização em Psicologia da Saúde e Desenvolvimento pela UFRN. Especialização pela Faculdade de Medicina do IPHC da USP. Membro da Federação Brasileira de Terapias Cognitivas - FBTC. Mais informações: www.karinasimoes.com.br



ENQUETE

O Jornal da Cultura veiculou matéria apontando que o brasileiro não está animado com a Copa do Mundo. E você, está empolgado?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.