DESTAQUES

Por que as brigas de casal começam por um motivo e terminam por outro?

Karina Simões 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Ao diminuir nível de tolerância na relação, problemas se tornam frequentes

por Karina Simões

Desenvolver uma dinâmica entre um casal, cujo cuidado seja pautado no zelo, é fundamental para se manter o equilíbrio psíquico a dois.

A forma de um falar com o outro pode acarretar falsas compreensões, tornando assim um discurso pesado e desgastante para a relação.

Lembramos que quando se quer reivindicar algo acerca da relação, deve-se prestar atenção ao tom de voz e à forma de se falar com o parceiro. Isso pois as más colocações podem desviar o foco do problema que verdadeiramente se gostaria de debater. São as famosas brigas que começam por um motivo e terminam sendo centradas em outro. Ou seja, os casais se perdem no diálogo e nos argumentos e não sabem nem mais o porquê do início da discussão.

Uma comunicação destrutiva tende a sabotar o relacionamento sempre.

Outro ponto essencial entre diálogos de um casal são as críticas destrutivas constantes e a falta de tolerância para ouvir críticas construtivas. Quando o nível de tolerância entre o casal diminuir, fique alerta, uma vez que esse é um sinal de que os problemas podem começar a ser frequentes. Assim, rever esses sinais junto ao parceiro, tentando chegar a uma compreensão da causa dessa falta de paciência e da diminuição da tolerância, pode ser um caminho para a reconstrução a dois.

Ficar atento aos gestos corporais e expressões faciais também é importante para uma relação saudável. Isso implica ser congruente entre o sentimento e o comportamento. Agir de forma leal ao que se sente é imprescindível no processo de construção e manutenção de uma relação.

Conseguir manter uma relação saudável é possível, mas requer cuidados diários, lealdade no sentimento, verdade no coração e empenho mútuo!




Karina Simões

Psicóloga clínica cognitivo-comportamental. Possui especialização em Psicologia da Saúde e Desenvolvimento pela UFRN. Especialização pela Faculdade de Medicina do IPHC da USP. Membro da Federação Brasileira de Terapias Cognitivas - FBTC. Mais informações: www.karinasimoes.com.br



ENQUETE

O Jornal da Cultura veiculou matéria apontando que o brasileiro não está animado com a Copa do Mundo. E você, está empolgado?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.